GM reverte tendência de terceirização e planeja reforma em TI

quinta-feira, 12 de julho de 2012 15:06 BRT
 

DETROIT, 12 Jul (Reuters) - A General Motors, empresa pioneira na terceirização de tecnologia da informação, disse que está começando a reverter essa tendência, com planos para pelo menos dobrar o número de especialistas em tecnologia da informação entre seus funcionários ao longo dos próximos três anos.

A GM atualmente terceiriza cerca de 90 por cento de seus serviços de TI e realiza 10 por cento dessas operações internamente.

Nos próximos três a cinco anos, a GM espera reverter essa porcentagem, em parte por meio da contratação de "milhares" de novos desenvolvedores de softwares, especialistas em bancos de dados e outros profissionais numa escala global, disse a porta-voz da GM Juli Huston-Rough.

A reformulação do setor de TI será chefiada pelo vice-presidente de informações da GM, Randy Mott, que delineou o plano aos 1,5 mil funcionários de TI da empresa em junho. Mott, um ex-executivo da HP, acredita que a decisão fará com que a maior montadora dos Estados Unidos torne-se mais eficiente e, em última análise, mais produtiva.

Alguns elementos da reformulação demorarão cinco anos para serem implementados.

"Se você é mais eficiente e consegue dar conta do processo mais rapidamente, você tem mais tempo e mais recursos para focar em inovações que representam uma vantagem competitiva para a companhia", disse a porta-voz.

A GM pretende reduzir sua longa lista de aplicações de TI em pelo menos 40 por cento e passar a uma plataforma mais padronizada. A GM também simplificará a maneira como transmite dados.

Uma porta-voz da GM se recusou a comentar quanto a decisão custará ou a economia resultante da reformulação. Os detalhes do plano foram noticiados mais cedo pela revista Information Week.

(Reportagem de Deepa Seetharaman e Ben Klayman)