Demanda fraca por PCs prejudicará margens da Intel--analistas

quarta-feira, 18 de julho de 2012 10:47 BRT
 

(Reuters) - A Intel pode enfrentar pressão sobre sua margem bruta de lucro devido à fraca demanda por computadores pessoais, em meio à crescente competição e à perda de força da economia mundial, alertaram analistas de Wall Street, depois que a companhia reduziu na véspera sua projeção de receita para 2012.

Analistas de pelo menos quatro corretoras reduziram suas projeções de preços para a Intel, depois que a maior fabricante mundial de chips divulgou na terça-feira resultados ligeiramente inferiores às expectativas dos analistas para o segundo trimestre .

A empresa também reduziu sua projeção de crescimento de vendas em 2012 a entre 3 e 5 por cento, ante projeção anterior de expansão de "um dígito elevado".

Os analistas expressaram preocupação com o crescimento de 9 por cento do estoque da Intel no segundo trimestre, ante o período anterior.

"�Embora não possamos desconsiderar o risco que o acúmulo de estoques representa para a margem bruta, ele se deve a um ambiente de demanda pior que o atualmente projetado pela Intel; em outras palavras, os estoques em si não são o problema - a preocupação primária é a demanda", afirmaram analistas da Citi Investment Research.

A Intel, que afirmou que excedentes de estoque de seus chips com arquitetura Ivy Bridge são o principal motivo para a alta no estoque total, manteve sua projeção de 64 por cento de margem bruta de lucro para 2012.

A empresa também previu que os "ultrabooks" responderão por 40 por cento das vendas totais de laptops, até o final do ano.

Mas os analistas da Piper Jaffray acreditam que as perspectivas fracas da empresa também resultem de �ultrabooks "caros demais", e da preferência dos consumidores por celulares inteligentes e tablets, em lugar de computadores pessoais.

�"Antecipamos que a falta de entusiasmo dos compradores de computadores resulte em mudança no mix de modelos em benefício dos notebooks de preço mais baixo, o que pressionará a margem bruta e os índices de crescimento no futuro", afirmaram analistas da corretora.

Os problemas econômicos na Europa e Estados Unidos e a crescente preferência dos consumidores pelos tablets Apple iPad vêm prejudicando o setor de computadores.

A Evercore Partners reduziu sua projeção de preços para as ações da Intel de 27 a 26 dólares; na Cannacord Genuity a redução foi de 28 para 26 dólares; a Jefferies & Co. reduziu sua projeção de 30 para 29 dólares, e a RBC Capital Markets de 33 para 30 dólares.