Knight Capital considera processar Facebook após perdas com IPO

quarta-feira, 18 de julho de 2012 11:19 BRT
 

18 Jul (Reuters) - A Knight Capital, um dos quatro maiores formadores de mercado na oferta pública inicial (IPO, em inglês) do Facebook, está considerando tomar medidas legais para reaver o que perdeu na polêmica operação, após ver seu lucro do segundo trimestre despencar 81 por cento.

A corretora teve de indenizar seus clientes pelas perdas decorrentes dos pedidos de clientes quando as ações já haviam caído na Nasdaq, e não quando ainda estavam em níveis altos.

A Nasdaq OMX enfrentou questionamentos sobre a forma como agiu na estreia do Facebook em bolsa, em 18 de maio, quando diversos problemas técnicos atrasaram os pedidos de muitos clientes e levaram a perdas estimadas em 200 milhões de dólares.

"Estamos analisando todas as medidas legais a respeito do IPO do Facebook", afirmou o presidente-executivo Thomas Joyce no relatório que trouxe os resultados do segundo trimestre.

A Knight teve prejuízo antes de impostos de 35,4 milhões de dólares, ou 0,23 dólar por ação, por conta das perdas com o IPO.

A corretora perdeu dinheiro com a indenização aos clientes e com o que deixou de ganhar nas quase duas horas após a estreia do Facebook na bolsa, por problemas técnicos da Nasdaq.

A Knight era uma das quarto maiores formadoras de mercado no IPO, junto com UBS, Citigroup e Citadel Securities.

Os ganhos consolidados no segundo trimestre caíram para 3,3 milhões de dólares, ou 0,04 dólar por ação, ante 17,6 milhões de dólares, ou 0,19 dólar por ação, um ano antes.

Sem as perdas relacionadas ao IPO e ganhos com investimentos não recorrentes, a companhia lucrou 0,20 dólar por ação.

(Por Aman Shah)