Moody's reduz Nokia em dois graus, vê mais perdas

segunda-feira, 23 de julho de 2012 11:06 BRT
 

HELSINQUE (Reuters) - A Moody's cortou o nota de crédito da Nokia em dois graus, para "Ba3", afirmando que espera que a fabricante de celulares em dificuldades reporte perdas maiores e queime mais caixa do que o esperado inicialmente.

A Nokia vem tentando reverter a sua queda no mercado de smartphones ao adotar o sistema da Microsoft, mas tem obtido pouco sucesso contra Apple e Samsung.

A Moody's informou que não está certa se os smartphones com Windows da Nokia ganharão uma participação sólida de mercado, e previu que os próximos aparelhos usando o Windows Phone 8 levarão mais do que alguns trimestres para gerar lucros.

"Dada a modesta lucratividade nos negócios com celulares e também na Nokia Siemens Networks, a Moody's espera agora um retorno da lucratividade apenas no segundo semestre de 2013", disse a agência.

A nota anterior para a Nokia, "Ba1", já estava na área de grau especulativo, "junk", que desencoraja investimentos por fundos conservadores.

Na semana passada, a Nokia divulgou prejuízo de 1,53 bilhão de euros no segundo trimestre. A empresa disse que terminou junho com caixa líquido de 4,2 bilhões de euros, mais do que a estimativa do mercado, de 3,7 bilhões de euros.

A companhia informou que vai continuar cortando custos e proteger suas finanças e que a redução da nota terá impacto limitado.