Apple estima que tem a receber US$2,52 bi em batalha com Samsung

terça-feira, 24 de julho de 2012 12:13 BRT
 

24 Jul (Reuters) - A Apple divulgou nesta terça-feira que tem a receber 2,525 bilhões de dólares como reparação de danos na disputa judicial que mantém com a sul-coreana Samsung Electronics sobre patentes que cobrem tecnologias usadas em celulares inteligentes e computadores tablet.

Segundo um documento encaminhado a um tribunal federal de San Jose, nos Estados Unidos, a Apple acredita que a Samsung deve "reparações substanciais de danos" porque a companhia sul-coreana ilegalmente "escolheu competir copiando a Apple".

A Apple afirmou que a prática permitiu à Samsung superá-la como maior produtora de smartphones do mundo e a obter "bilhões de dólares em lucros" enquanto causou à Apple perdas de 500 milhões de dólares em lucros.

A companhia norte-americana afirmou que a reparação de danos, que inclui pagamentos de royalties, tem um valor "total de 2,525 bilhões de dólares". A Apple também afirmou que busca uma ordem permanente contra a Samsung para evitar futuras violações.

A Samsung rebateu as acusações da Apple em um documento enviado 13 minutos depois em que afirma que a companhia norte-americana está tentando "reprimir a competição legítima e limitar a escolha dos consumidores para manter seus lucros historicamente exorbitantes".

A companhia sul-coreana afirma que a Apple é quem deveria pagar pelo uso de tecnologia patenteada pela Samsung, "sem a qual a Apple não poderia ter se tornado um participante bem sucedido na indústria de telecomunicações móveis".

As duas empresas têm julgamento marcado para 30 de julho perante a juíza Lucy Koh.

A disputa das empresas é parte de uma batalha legal global sobre suposto roubo de tecnologia usada em smartphones e tablets, incluindo os que executam o sistema operacional Android, do Google, usado nos aparelhos da Samsung.

O presidente-executivo da Apple, Tim Cook, e altos executivos da Samsung participaram na semana passada de uma reunião de mediação organizada pelo tribunal para chegarem a um acordo, mas uma solução é improvável, citaram fontes com conhecimento do assunto.

As empresas também discordam sobre o valor das patentes em disputa, disse uma fonte.

(Por Jonathan Stempel)