Receita trimestral da Apple fica abaixo do previsto

terça-feira, 24 de julho de 2012 19:38 BRT
 

SAN FRANCISCO, 24 Jul (Reuters) - A receita trimestral da Apple ficou aquém das expectativas de Wall Street, em meio à queda no crescimento econômico global e a consumidores adiando a compra de iPhone, na expectativa de uma nova versão nos próximos meses.

A Apple vendeu 26 milhões de iPhones no trimestre passado, abaixo da previsão de Wall Street de 28 milhões a 29 milhões de unidades, mesmo levando em conta a pausa nas compras na expectativa do iPhone 5.

No trimestre encerrado em março, a empresa havia vendido 35,1 milhões de iPhones. As vendas do iPad, o tablet que detém bem mais da metade do mercado mundial, ficou em 17 milhões no terceiro trimestre fiscal, acima das expectativas.

A Apple, notória por suas previsões conservadoras, estimou lucro por ação de 7,65 dólares para o trimestre encerrado em setembro e receita de 34 bilhões de dólares, bem abaixo da estimativa média de 10,23 dólares por ação e receita de 38,03 bilhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

"É uma grande perda. O guidance para o próximo trimestre foi muito baixo. Será muito interessante saber se foi pela transição de produto ou pela turbulência econômica", disse David Rolfe, diretor na Wedgewood Partners.

Nos próximos meses, a Apple deve lançar um novo iPhone, que deve, novamente, mostrar-se um desafio para concorrentes como a Samsung.

Esta foi a razão pela qual poucos esperavam que a Apple tivesse ótima performance no trimestre, apontando discussões sobre o lançamento de um novo iPhone no ano passado que fizeram com que a empresa não atingisse as expectativas do mercado pela primeira vez em anos. A desaceleração econômica na China e na Europa também deixou os investidores nervosos.

A receita no terceiro trimestre fiscal da maior empresa de tecnologia dos Estados Unidos em valor de mercado cresceu para 35 bilhões de dólares, inferior à estimativa média de analistas, de 37,22 bilhões de dólares, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A empresa teve um lucro líquido de 8,8 bilhões de dólares, ou 9,32 dólares por ação, comparado com 7,3 bilhões de dólares, ou 7,79 dólares por ação, um ano antes.

A margem bruta no trimestre foi de 42,8 por cento, também abaixo do previsto por analistas, de 43,68 por cento.

(Por Poornima Gupta)