Sprint Nextel registra prejuízo mas aumenta estimativa para 2012

quinta-feira, 26 de julho de 2012 12:02 BRT
 

26 Jul (Reuters) - A Sprint Nextel Corp aumentou a sua estimativa de lucros para o ano e apresentou receita maior que a esperada no trimestre, enquanto seus clientes de rede wireless aumentam os gastos, e suas ações subiram quase 16 por cento.

A empresa também apresentou maior prejuízo trimestral porque teve fortes despesas com o fechamento já planejado da sua rede Nextel antiga.

A companhia informou que aumentou a sua estimativa de lucro operacional para 2012, excluindo itens extraordinários, depreciação e amortização, para uma faixa entre 4,5 bilhões de dólares a 4,6 bilhões de dólares. A faixa de estimativas anterior ia de 3,7 bilhões de dólares a 3,9 bilhões de dólares.

Diante do fechamento da rede antiga Nextel antes do que esperava anteriormente, a empresa poderá gerar economia também mais cedo que o antecipado.

A Sprint tem enfrentado dificuldades de colocar o negócio nos trilhos nos últimos anos já que a aquisição em 2005 da Nextel desencadeou anos de perdas de clientes.

A analista do Wells Fargo, Jennifer Fritzsche, disse que os resultados do segundo trimestre "mais que qualquer um recentemente ilustram que os frutos do trabalho da Sprint estão finalmente sendo vistos".

R. W. Baird, analista do William Power, disse que o Ebitda (sigla para lucro antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) de 1,45 bilhão de dólares da empresa veio acima das sua estimativa de 1,03 bilhão de dólares. Outros analistas também tinham estimativas próximas de 1 bilhão de dólares.

A terceira maior empresa de serviços móveis dos Estados Unidos reportou uma perda de 246 mil assinantes no trimestre, em comparação com a média de expectativas de cerca de 203 mil, segundo cinco analistas contatados pela Reuters.

O prejuízo trimestral da empresa cresceu para 1,37 bilhão de dólares, ou 0,46 dólar por ação, ante uma perda anterior de 847 milhões de dólares, ou 0,28 dólar por ação, há um ano.

A receita operacional líquida subiu para 8,84 bilhões de dólares ante 8,31 bilhões de dólares há um ano. Analistas esperavam 8,73 bilhões de dólares, de acordo com a pesquisa Thomson Reuters I/B/E/S. (Reportagem de Sinead Carew em Nova York)