Celular de SP ganha nono digito em meio à proibição de vendas

sexta-feira, 27 de julho de 2012 17:46 BRT
 

SÃO PAULO, 27 Jul (Reuters) - Os celulares da cidade de São Paulo e região ganham a partir de domingo o nono dígito, numa medida para permitir a expansão das linhas que entra em vigor quando a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aperta o cerco sobre a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras.

Na segunda-feira desta semana, três das quatro maiores operadoras do país foram suspensas de vender novos serviços até apresentarem planos de melhoria de suas redes ao órgão regulador. Apenas uma operadora foi punida por Estado, e a Claro --da mexicana América Móvil-- foi a atingida em São Paulo.

"Existiu uma coincidência (da adoção do nono dígito) e a medida da Anatel tomada em função da precariedade do serviço", disse o gerente de interconexão da Anatel, Adeilson Nascimento, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

A implantação do número 9 no início de todas as numerações de celulares com DDD 11 começa a valer no dia 29, e deverá aumentar a capacidade de combinações numéricas dos atuais 44 milhões para 90 milhões.

"A implantação (do nono dígito) é de longo prazo, e a situação da má qualidade do serviço é temporária", disse Nascimento.

A Anatel concede novos números para as operadoras que os mantêm em "estoque". Conforme vendem novas linhas, as empresas fazem novas solicitações à agência reguladora.

A Claro, por estar proibida de vender em São Paulo, não receberá novos números até o fim das medidas de punição, segundo Nascimento.

A região metropolitana de São Paulo totaliza mais de 42 milhões de linhas móveis e, por isso, estava perto do limite de números com oito dígitos.

Os usuários que fizerem chamadas sem acrescentar o nono dígito serão avisados por meio de gravações até 15 de janeiro de 2013.   Continuação...