Apple quer punição mais rigorosa à Samsung por conduta da defesa

quinta-feira, 2 de agosto de 2012 14:45 BRT
 

SÃO FRANCISCO, 2 Ago (Reuters) - A Apple pediu à Justiça dos Estados Unidos nesta quinta-feira para punir a Samsung Electronics por infringir patentes de telefones celulares como punição a uma conduta do advogado da companhia sul-coreana.

O julgamento decisivo entre as concorrentes começou nesta semana. A Apple entrou com processo no ano passado na corte federal de San Jose (Califórnia), acusando a Samsung de plagiar o iPhone e o iPad. A Samsung recorreu.

A juíza distrital Lucy Koh impediu na terça-feira os advogados da Samsung de apresentarem certas provas no começo da audiência. No mesmo dia, a Samsung mandou à imprensa links para essas provas e declarou que "a justiça básica exige que o júri decida o caso com base em todas as evidências".

O advogado John Quinn, a serviço da Samsung, admitiu em documento judicial na quarta-feira que tinha autorizado o envio das provas à imprensa, mas ressaltou que a intenção não era influenciar o júri.

"Os membros do júri já estavam escolhidos no momento da declaração e do envio (...) e já estavam instruídos a não ler nenhum tipo de notícia relacionada ao caso", escreveu Quinn.

A Apple disse que a atitude do advogado foi "chocante, pois violou a integridade da corte", de acordo com documento judicial da companhia nesta quinta-feira.

O porta-voz da Samsung, Adam Yates, disse que a companhia se pronunciará posteriormente sobre o caso e afirmou que "a alegação da Apple não tem fundamento".

A punição pela má conduta de um advogado geralmente é multa, mas a Apple pede que a juíza determine que as patentes da companhia no caso são válidas e que a Samsung as desrespeitou, mas cabe ao júri decidir isso. O julgamento deve continuar na sexta-feira.

(Por Dan Levine)