13 de Agosto de 2012 / às 10:43 / 5 anos atrás

Motorola Mobility vai cortar 4 mil empregos, 20% do total

13 Ago (Reuters) - A Motorola Mobility, que o Google comprou por 12,5 bilhões de dólares, vai cortar 20 por cento de sua força de trabalho e fechar quase 30 por cento de seus escritórios no mundo, afirmou uma porta-voz da gigante das buscas online, nesta segunda-feira.

Cerca de 30 por cento dos 4 mil empregos que serão cortados estão nos Estados Unidos, mas a companhia não especificou onde ou quais instalações serão afetadas.

Procurado no Brasil, o Google não comentou se os cortes afetam as operações no país, onde a Motorola Mobility tem escritório em São Paulo e um centro industrial em Jaguariúna (SP).

“O objetivo desses cortes é fazer a unidade de aparelhos móveis da Motorola voltar a dar lucro, após ter perdido dinheiro em 14 dos últimos 16 trimestres”, afirmou o Google à Securities and Exchange Commission (SEC, reguladora do mercado mobiliário dos Estados Unidos).

O Google prevê gastar 275 milhões de dólares em indenizações no terceiro trimestre, mas acredita que terá outros gastos com as demissões até o fim de 2012.

“A Motorola está comprometida em ajudá-los (funcionários) nesta difícil transição e vai oferecer planos de desligamento generosos, bem como serviços de recolocação para ajudar as pessoas a encontrarem novos empregos”, disse a representante do Google.

A companhia acertou a compra da Motorola Mobility no ano passado para usar o portfólio de patentes da empresa e assim combater ataques legais contra o sistema operacional Android, fora se expandir para além de operações de software.

O Google vinha mantendo discrição sobre o futuro da Motorola Mobility, mas agora está divulgando os primeiros passos da recuperação da companhia.

O New York Times noticiou o plano do Google e afirmou que a companhia tinha interesse em encolher operações na Ásia e na Índia, não apenas saindo de mercados não lucrativos mas também reduzindo a linha de aparelhos oferecidos.

A Motorola Mobility, que tem 94 escritórios no mundo, vai centralizar operações de pesquisa e desenvolvimento em Chicago, Sunnyvale, Califórnia e Pequim.

Além dos planejados cortes de empregos, o Google reduziu a equipe de gestão da empresa, eliminando 40 por cento dos postos de vice-presidente, embora tenha contratado novos executivos sêniores, segundo o jornal.

Por Juhi Arora e Alexei Oreskovic

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below