Vivendi contrata bancos para explorar opções para GVT, diz fonte

sexta-feira, 17 de agosto de 2012 07:30 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A gigante francesa de mídia e de telecomunicações Vivendi contratou as unidades de banco de investimentos do Rothschild e do Deutsche Bank para avaliar opções estratégicas para sua unidade brasileira de telefonia, a GVT, disse uma fonte com conhecimento do assunto à Reuters nesta quinta-feira.

O maior grupo de telecomunicações e entretenimento da Europa está atualmente reavaliando sua estrutura com o objetivo de reverter uma baixa de 29 por cento no preço de sua ação desde janeiro do ano passado, e vários bancos de investimentos apresentaram ideias para vender unidades ou desmontar seus negócios completamente.

A Vivendi pagou cerca de 4 bilhões de dólares pela GVT no final de 2009, após vencer uma disputa de ofertas contra a espanhola Telefónica.

A GVT, uma provedora de telefonia fixa, internet banda larga e TV paga em 120 cidades brasileiras, pode atrair o interesse da Telefônica e do grupo Oi e da Telecom Italia, por meio de sua unidade TIM Brasil, disseram profissionais do mercado financeiro e analistas.

Representantes do Deutsche Bank e do Rothschild se recusaram a comentar o assunto. A Vivendi, por meio de uma porta-voz em São Paulo, disse que a companhia não "comenta sobre especulações do mercado".

A fonte se recusou a comentar a respeito da natureza do mandato. O conselho da companhia francesa recentemente deixou de considerar a operadora de banda larga brasileira um ativo essencial e passou a examinar a possibilidade de vendê-la ao preço certo.

A venda da GVT poderia ter valor de até 10 bilhões de dólares, e surge após tentativas do grupo francês de vender sua unidade de videogames, a Activision Blizzard, encontrar menos possíveis compradores dispostos a adquirir a empresa pelo preço que a Vivendi esperava, disseram as fontes.