Sony estuda demitir centenas de funcionários na Suécia, diz jornal

quarta-feira, 22 de agosto de 2012 12:18 BRT
 

ESTOCOLMO, 22 Ago (Reuters) - A Sony está estudando a demissão de centenas de funcionários de uma fábrica de telefones celulares na Suécia, informou um jornal nesta quarta-feira, sobre o que seria uma das primeiras grandes decisões estratégicas da companhia japonesa em sua antiga joint venture com a Ericsson.

O presidente-executivo da Sony Kazuo Hirai enfrenta pressão para reverter os quadros da empresa, que reduziu a previsão de lucro para 2012/2013. Após a Sony assumir a Sony Ericsson em crise (que passou a se chamar Sony Mobile), no começo deste ano por 1,05 bilhão de euros (1,3 bilhão de dólares), surgiu o medo de que a fábrica de Lund, no sul do país, estivesse em perigo, já que a controladora busca reduzir custos.

Fontes do jornal Daily Sydsvenskan disseram que Sony Mobile estava considerando um corte de centenas, até mil trabalhadores, dos atuais três mil na unidade de Lund. A medida faria parte de um plano para mudar a unidade de design e desenvolvimento de hardware de telefones móveis para o Japão e manter o desenvolvimento de software na Suécia.

O porta-voz da Sony Mobile Gustaf Brusewitz se recusou a comentar o caso. Os sindicatos dos trabalhadores também não quiseram falar sobre o assunto. Uma fonte próxima às discussões disse que um comunicado deve ser divulgado na quinta-feira, mas não deu detalhes sobre seu conteúdo.

O analista da indústria Stefan Olsson acredita que é possível a transferência de alguns postos de trabalho para o Japão. "Estratégia e integração do desenvolvimento do produto com o resto da Sony seriam os motivos principais", disse Olsson.

(Por Olof Swahnberg)