ENTREVISTA-Novo czar de operações do Groupon lida com instabilidade

quinta-feira, 23 de agosto de 2012 17:25 BRT
 

Por Alistair Barr

SAN FRANCISCO, 23 Ago (Reuters) - O novo vice-presidente de operações do Groupon, Kal Raman, está liderando uma grande reformulação dos processos de vendas e de pagamentos do site de ofertas diárias, com o objetivo de convencer céticos de Wall Street de que a companhia do setor tecnológico não é apenas uma moda passageira.

Antigamente saudada como a companhia da Internet de crescimento mais rápido de todos os tempos, o Groupon perdeu três quartos de seu valor de mercado desde sua estreia na Nasdaq em novembro de 2011.

Ao mesmo tempo, uma forte desaceleração no crescimento de sua receita levantou questões sobre a sustentabilidade de seu negócio, que consiste em vender vales-desconto online.

Raman, um ex-executivo de varejo da Amazon.com, foi contratado em abril e começou a reformular o sistema de pagamentos do Groupon, reduzir o número de cargos de suporte a vendas e implementar novas tecnologias.

Neste mês, ele assumiu operações diárias antigamente realizadas pelo co-fundador e presidente-executivo do site, Andrew Mason, que segundo analistas perdeu a confiança de alguns investidores.

Raman disse à Reuters que o Groupon está introduzindo quatro conjuntos de tecnologia para aumentar a eficiência de seu setor de vendas, conhecido como "fábrica de acordos", começando na América do Norte e depois na Europa.

"A responsabilidade agora é minha", disse Raman em uma entrevista nesta terça-feira. "Provavelmente em alguns trimestres, Andrew não poderá ser responsabilizado pelo crescimento do negócio central do Groupon ou pela falta de expansão".

Ele disse que apresenta ideias a Mason o tempo inteiro, e o presidente-executivo colabora com grande parte das decisões. Raman disse que ele também reúne-se várias vezes por semana com o presidente do Conselho Executivo e co-fundador, Eric Lefkofsky, que está "super comprometido" com a posição de Mason como presidente-executivo. O porta-voz de Lefkofsky recusou-se a comentar.

"Há bastante frustração em relação ao Groupon, e investidores estão preocupados principalmente com a gestão e a competição", disse o analista Jeff Houston, do Barrington Research. "Mason não tem experiência em administrar uma companhia multibilionária, então cercá-lo de administradores operacionais experientes, como Raman, é uma boa ideia".