Nokia e Microsoft rumam para última chance em smartphones

sexta-feira, 31 de agosto de 2012 15:36 BRT
 

NOVA YORK/SEATTLE, 31 Ago (Reuters) - Microsoft e Nokia estão preparando sua melhor, e possivelmente última, tentativa de avançar com força no mercado de smartphones atualmente dominado por Apple e aparelhos com o sistema operacional Android, do Google.

Se os novos aparelhos Lumia não tiverem apelo entre consumidores quando forem revelados na próxima quarta-feira, isso pode implicar o fim para a Nokia e um sério golpe sobre as tentativas da Microsoft de recuperar sua posição no mercado de telefonia móvel, afirmaram analistas e investidores.

"As apostas são muito altas", disse o analistas Michael Walkley, da Canaccord Genuity. "A Nokia está apostando tudo no Windows e se isso não tiver sucesso, o próximo passo pode ser fazer o que for melhor para os acionistas e isso poderá incluir a venda de ativos importantes ou venda da companhia toda."

A fabricante finlandesa de celulares registrou mais de 3 bilhões de euros em prejuízos operacionais nos últimos 18 meses, o que forçou a empresa a cortar 10 mil empregos e a buscar vendas de ativos.

A participação da Nokia no mercado global de smartphones despencou de 50 por cento, durante o auge da empresa antes do lançamento do iPhone em 2007, para menos de 10 por cento.

Para a Microsoft, um bem sucedido lançamento da linha Lumia convenceria mais fabricantes de celulares e operadoras a apoiar seu sistema operacional, que é baseado no mesmo código que o futuro Windows 8 e promete performance mais rápida e tela que pode ser personalizada pelo usuário.

Os celulares Windows capturaram apenas 3,7 por cento do mercado global de smartphones, segundo a empresa de pesquisa Strategy Analytics. Os modelos com Android têm 68 por cento, enquanto a Apple registra 17 por cento.

Os novos aparelhos Lumia chegarão ao mercado em um momento em que o mundo do Android é atingido por batalha jurídica e enquanto o BlackBerry, da Research In Motion, continua em declínio.

Um juiz da Califórnia decidiu na semana passada que alguns dos modelos de smartphones Android da Samsung Electronics copiaram características do iPhone, o que pode resultar em proibição de importações e fazer os fabricantes de celulares a colocarem mais recursos em modelos com Windows.   Continuação...