Facebook descarta venda de ações para cobrir conta de imposto

quarta-feira, 5 de setembro de 2012 10:10 BRT
 

SAN FRANCISCO, Estados Unidos, 5 Set (Reuters) - O Facebook garantiu que não venderá ações para cobrir uma conta tributária de quase 2 bilhões de dólares e informou que vai permitir aos funcionários realizar lucro com suas ações semanas antes do previsto, em meio ao nervosismo de investidores e de sua própria equipe sobre a espiral de queda do preço dos papéis.

A maior rede social do mundo, que perdeu mais de 50 por cento de valor de mercado desde a estreia de suas ações em maio, informou que o total de ações em circulação será reduzido em cerca de 101 milhões de papéis como resultado da medida.

O Facebook vai cobrir o imposto relacionado à compensação de ações dadas a funcionários com recursos em caixa e com empréstimos junto às suas linhas de crédito.

"O fato de estarem usando dinheiro é uma boa coisa. Parece uma pequena recompra de certa forma, porque você está em essência reduzindo o volume de ações em 101 milhões de papéis", disse Herman Leung, do Susquehanna Financial Group.

O Facebook sofreu uma dolorosa estreia no mercado acionário, depois que investidores começaram a vender suas ações com receio sobre a desaceleração no crescimento de receitas e com expiração de restrições à venda de papéis por funcionários.

"Isso é o tipo de coisa que eles podem fazer até que consigam criar uma forma de melhor monetizar os sites, vai ajudar a aliviar alguma pressão sobre a ação", disse o analista Colin Sebastian, da Baird & Co.

Apesar do Facebook, com 955 milhões de usuários, desafiar companhias de Internet estabelecidas como o Google, investidores em Wall Street têm se tornado cada vez mais céticos sobre o potencial de geração de receitas no longo prazo.

Na terça-feira, o analista Scott Devitt, do Morgan Stanley, que atuou como coordenador da oferta inicial do Facebook, reduziu seu preço-alvo para a ação da rede social para 32 dólares, ante 38 dólares no IPO. O JP Morgan, que também atuou como coordenador do IPO, cortou seu preço-alvo de 45 para 30 dólares.

Também na terça-feira, as ações do Facebook atingiram novo patamar mínimo, de 17,55 dólares, antes de fechar a 17,73 dólares na Nasdaq.