Afeganistão proíbe YouTube para evitar exibição de filme sobre Maomé

quarta-feira, 12 de setembro de 2012 11:20 BRT
 

CABUL, 12 Set (Reuters) - O Afeganistão baniu o site YouTube nesta quarta-feira para evitar que os afegãos assistam a um filme insultuoso ao profeta Maomé produzido nos Estados Unidos, informou o Ministério das Comunicações afegão.

O filme desencadeou protestos na Líbia e no Egito e resultou no assassinato do embaixador norte-americano na Líbia.

"Nós fomos orientados a fechar o YouTube para o público afegão até que o vídeo seja retirado", disse à Reuters o diretor geral de Tecnologia da Informação no ministério, Aimal Marjan.

Em outras ocasiões, material e ações consideradas ofensivas ao islamismo desencadearam tumultos com mortos no Afeganistão.

(Por Miriam Arghandiwat)