Novo tablet da Amazon tem recepção morna de analistas nos EUA

quarta-feira, 12 de setembro de 2012 14:43 BRT
 

SÃO FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O novo tablet de 199 dólares da Amazon foi recebido com pouco entusiasmo por alguns dos resenhistas mais importantes de produtos eletrônicos dos Estados Unidos, o que pode representar um tropeço para o esforço da empresa de ampliar sua participação de mercado em um dos segmentos mais quentes da indústria de tecnologia.

David Pogue, do New York Times, afirmou que o novo Kindle Fire HD, de 7 polegadas, não tem câmera traseira, navegação por GPS, reconhecimento de voz e fica aquém do Apple iPad, mais caro, em espessura, tamanho e definição de tela, velocidade de acesso à Web, eficiência do software e disponibilidade de aplicativos.

Walt Mossberg, do Wall Street Journal, disse que o novo Kindle Fire HD não é tão "bem acabado, fluido ou versátil" quanto o iPad. Após uso prolongado, alguns aplicativos e conteúdo demoram mais a ser iniciados e páginas da Web são carregadas mais devagar que no iPad, acrescentou.

Anúncios "atacam" os usuários cada vez que ligam o aparelho ou o reativam depois de uma pausa, apontou Mossberg. A Amazon anunciou no final de semana que os usuários poderão desativar os anúncios por 15 dólares.

A revista Consumer Reports destacou a limitação no número de aplicativos disponíveis para o aparelho, apontando também que a memória aumentou, para 16 gigabytes, mas continua limitada. O tablet é vendido sem carregador, o que a revista definiu como "irritante".

"Talvez não seja o produto ideal para todos", definiu Paul Reynolds, editor de eletrônicos na Consumer Reports.

Uma porta-voz da Amazon não respondeu a pedidos de comentários sobre as resenhas, na quarta-feira.

A nova linha de tablets da Amazon, lançada na semana passada, é crucial para a meta da empresa de vender mais conteúdo digital, como livros eletrônicos, música, videogames e aplicativos.

As resenhas podem afastar alguns compradores, mas o preço baixo dos novos tablets Kindle deve garantir vendas sólidas, dizem analistas.

"O Kindle Fire original também teve críticas mornas no ano passado, mas vendeu bem desde o começo", disse R. J. Hottovy, analista de ações da Morningstar. "O software, recursos e serviços que o produto oferece são intrigantes o bastante para atrair consumidores."

A Consumer Reports não terminou a avaliação do Kindle Fire HD de 7 polegadas, mas Reynolds afirmou que o aparelho da Amazon "parece um competidor bem promissor".