Telecom Italia deve decidir sobre cisão de rede até o fim do ano

terça-feira, 18 de setembro de 2012 17:18 BRT
 

TURIM, Itália, 18 Set (Reuters) - A maior empresa de telecomunicações da Itália, Telecom Italia, pode decidir desmembrar sua valiosa rede de telefonia fixa até o final do ano, à medida que o país implementa planos para expandir serviços de banda larga de alta velocidade.

Mais cedo neste mês, o presidente-executivo da Telecom Italia disse que a companhia está considerando cindir a rede --avaliada entre 9 bilhões e 15 bilhões de euros (11,6 bilhões a 19,4 bilhões de dólares)-- mas não definiu um prazo para a decisão.

O presidente do conselho da empresa, Franco Bernabe, disse nesta terça-feira que o plano pode ser aprovado se o órgão regulador da União Europeia mantiver sua promessa de não pressionar empresas a reduzir as tarifas que cobram pelo uso de suas redes de cobre.

A comissária da UE para assuntos digitais, Neelie Kroes, prometeu em julho manter essa postura até pelo menos 2020, reagindo a pedidos de grandes operadoras por estabilidade regulatória antes de darem início a custosas construções de redes.

"Esperamos ter todos os elementos para decidir até o final do ano", disse Bernabe a jornalistas nos laboratórios do grupo em Turim.

O desmembramento poderia ajudar a Telecom Italia a reduzir sua montanha de dívida e acelerar o desenvolvimento de banda larga de alta velocidade, uma área na qual a Itália está atrasada em relação a outros países europeus, desacelerando o crescimento econômico.

A Itália, onde apenas 52 por cento dos domicílios contam com conexão banda larga, precisa investir até 24 bilhões de euros na década até 2020 para atingir as metas de desenvolvimento digital estabelecidas pela Comissão Europeia, de acordo com dados do Banco de Investimentos Europeu.

(Reportagem de Danilo Masoni)