Intel deflagra guerra de marcas de chips em celulares e tablets

segunda-feira, 24 de setembro de 2012 11:08 BRT
 

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - Com a intensificação da guerra na computação móvel, os fabricantes de chips que fornecem os componentes cruciais para celulares inteligentes e tablets querem conquistar parcela maior da glória.

Insatisfeitos com sua posição à sombra de marcas de consumo como Apple ou Samsung, os fabricantes de chips - entre os quais Intel, Qualcomm e Nvidia - querem que os consumidores conheçam os processadores que acionam os aparelhos que usam. E esperam criar fidelidade às suas marcas no processo.

A Intel está liderando o processo ao estender a bem sucedida campanha "Intel Inside" para além dos computadores pessoais. Lançados em 1991, os selos "Intel Inside" transformam componentes eletrônicos genéricos em produtos de primeira linha, e terminaram por se tornar quase onipresentes nos laptops.

Este ano, o logotipo Intel Inside está presente em celulares inteligentes lançados no Reino Unido, Índia e Rússia. A Intel espera levar a campanha a celulares vendidos nos Estados Unidos este ano, em busca de uma vantagem de marketing sobre fabricantes como a Qualcomm e a Nvidia, que não são tão bem conhecidos entre os consumidores.

"Sem dúvida, meu objetivo é o de que os consumidores cheguem a uma loja e tomem o selo Intel Inside como motivação essencial para escolher um celular ou tablet, como acontece no caso dos computadores pessoais", disse Brian Fravel, vice-presidente de marcas da Intel.

A maior fabricante mundial de chips domina o mercado de computadores pessoais, mas ficou para trás dos concorrentes menores no setor de telecomunicações móveis, que cresce rapidamente. A Intel está tentando exercitar seu poder de marca para recuperar o atraso.

Resta determinar quantos entre os principais fabricantes de celulares aceitarão exibir o logotipo Intel Inside em seus aparelhos. Para marcas emergentes de celulares inteligentes, com pouco reconhecimento próprio, uma parceria com a Intel pode parecer evidente. No extremo oposto, a Apple se recusa a permitir que qualquer de seus fornecedores exiba marcas em seus aparelhos.

A mais conhecida fabricante de celulares inteligentes a expor a marca Intel, até o momento, é a Motorola Mobility, do Google, que lançou o Razr i em Londres em 18 de setembro.

Até agora, o espaço na maioria dos celulares inteligentes estava reservado ao fabricante, como a Apple e a Samsung, e a operadoras de telefonia móvel como a Verizon Wireless.   Continuação...