Compartilhamento de antenas de telefonia começa este ano

quarta-feira, 26 de setembro de 2012 11:50 BRT
 

SÃO PAULO, 26 Set (Reuters) - O compartilhamento de antenas entre as operadoras de telecomunicações começará a ser feito ainda este ano, tanto para tecnologia 3G quanto 4G, afirmou nesta quarta-feira o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

"Isso vai ser votado e incluído no PGMC (Plano Geral de Metas de Competição). Pode eventualmente ter uma antecipação das empresas... O PGMC vai ser votado até o fim de outubro", afirmou Bernardo, após participar de evento da Embratel.

Além do PGMC, o governo espera pela aprovação no Senado da "lei das antenas", que define o compartilhamento de infraestrutura entre as empresas.

"A lei das antenas nós achamos que vai sair logo. Mas independentemente disso, o compartilhamento vai ser definido até o início de novembro, porque o PGMC vai ser votado até o fim de outubro."

Na terça-feira, executivos das operadoras Vivo e TIM afirmaram que as dificuldades para a construção de novas antenas poderá gerar problemas na rede 4G a partir de 2014, com o aumento da demanda e ampliação da cobertura para mais cidades.

DESONERAÇÕES

Bernardo afirmou também que o governo prepara quatro decretos com benefícios para o setor de telecomunicações, entre eles um com a desoneração dos smartphones que deverá deixar os aparelhos mais baratos neste fim de ano.

"Queremos resolver (a questão do) smartphone para o consumidor se beneficiar no Natal", afirmou ele a jornalistas.

Segundo o ministro, os decretos ainda serão apresentados para a presidente Dilma Rousseff. Além da desoneração de smartphones, eles tratam do regime de desoneração da banda larga, compartilhamento de infraestrutura como antenas e cabos e financiamento pelo Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funtel).

(Por Roberta Vilas Boas)