Intel quer conquistar clientes corporativos com primeiro tablet

sexta-feira, 28 de setembro de 2012 12:06 BRT
 

SAN FRANCISCO, 28 Set (Reuters) - A Intel obteve a cooperação de fabricantes como Samsung Electronics e Hewlett-Packard, na quinta-feira, para demonstrar tablets acionados pelo seu novo processador Atom, com o qual a empresa espera conquistar posição neste movimentado segmento do mercado.

A Intel inicialmente desconsiderou qualquer ameaça de tablets como o iPad, da Apple, mas agora espera que a combinação entre um processador de baixo consumo de energia e o novo sistema operacional Windows 8, da Microsoft, que funciona com comandos de toque, conquiste clientes corporativos interessados em promover o uso de tablets mas em manter o software e hardware usados nos computadores.

A maior produtora mundial de chips afirmou que o Atom Z2760, antes conhecido pelo codinome Clover Trail, foi projetado para funcionar com a mais recente versão do sistema operacional da Microsoft, que chegará ao mercado no final de outubro. Tablets que usam o Atom e o Windows 8 poderão empregar software já muito difundido, como os programas Word e Excel, e se conectar facilmente a periféricos como impressoras.

O novo chip também prolonga a duração da bateria, permitindo que o tablet opere por dez horas ou mais exibindo vídeos online de alta definição, disse o diretor da divisão de processadores de aplicativos da Intel, Eric Reid.

Adotar empresas e agências governamentais como clientes preferenciais significa que a primeira onda de novos tablets e combinações entre tablets e laptops acionados pelo novo chip da Intel poderá escapar aos piores aspectos da guerra travada no setor de consumo entre Google e Amazon.

"Os novos tablets baseados no Atom foram direcionados a segmentos nos quais a Intel e a Microsoft podem vencer, como o mercado empresarial, e para uso como alternativa aos notebooks", disse o presidente da Moor Insights and Strategy, Patrick Moorhead.

Dell, Acer, Asustek Computer e ZTE completam o grupo de fabricantes de computadores pessoais que apresentaram versões de novos tablets, alguns dos quais oferecem teclados destacáveis ou canetas especiais para permitir desenho e escrita à mão livre.

"Todos os tablets apresentados hoje fazem aquilo que nem o iPad nem o Kindle Fire HD fazem bem: criar e controlar conteúdo via teclado e touchpad", disse Moorhead. "Isso oferece diferenciação e evita concorrência direta com Apple e Amazon."

(Por Edwin Chan)