Medvedev direciona presidente do Facebook a setor de TI russo

terça-feira, 2 de outubro de 2012 09:53 BRT
 

Por Gleb Bryanski e Darya Korsunskaya

GORKI, Rússia, 1 Out (Reuters) - O primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, disse nesta segunda-feira ao presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, que a indústria de tecnologia da informação (TI) do país é um alvo de investimentos tão promissor quanto seus setores de recursos naturais.

"Você provavelmente sabe que aqui na Rússia não temos apenas petróleo, gás natural, ouro e diamantes -- há também uma indústria de TI", disse Medvedev, sorrindo, a Zuckerberg.

O ministro das Comunicações, Nikolai Nikoforov, que também estava presente na reunião, disse que foi discutido um plano para um centro de pesquisas do Facebook na Rússia.

Empresas de TI russas, como a ferramenta de busca na internet Yandex, que lançou seu próprio navegador nesta segunda-feira, e a desenvolvedora de software anti-vírus Kaspersky Lab, tornaram-se histórias de sucesso global.

Fontes disseram à Reuters que Zuckerberg não se reunirá com o homem mais rico da Rússia, Alisher Usmanov, que investiu pesadamente no Facebook em 2009 e neste ano recebeu mais de 1 bilhão de dólares ao vender suas ações.

Zuckerberg, que visitou a Rússia pela primeira vez após um de seus programadores vencer a competição Hacker Cup, deu a Medvedev uma camiseta estampada com o endereço da página do primeiro-ministro na rede social.

Medvedev, que tem um iPad, e sua comitiva de jovens autoridades com alto conhecimento tecnológico, contrastam fortemente com o presidente Vladimir Putin e seu grupo de ex-espiões da KGB, que não têm contas em redes sociais e afastam-se de aparelhos modernos.

Um levantamento publicado na semana passada pela ex-autoridade do Kremlin Konstantin Kostin disse que cinco dos 20 sites mais populares na Rússia, incluindo o Facebook, têm donos norte-americanos, e essa proporção está crescendo. Segundo a pesquisa, esse aumento representa uma ameaça à segurança nacional.

A porta-voz de Medvedev Natalya Timakova disse que Zuckerberg, que vestia um terno preto e uma gravata na reunião, disse ao primeiro-ministro que quando ele criou o Facebook com seus amigos da universidade, ele não achava que o site conseguiria exercer influência política.

 
Primeiro-ministro russo Dmitry Medvedev (direita) se encontrou com Mark Zuckerberg (esquerda) em Moscou nesta segunda-feira. 01/10/2012 REUTERS/Ekaterina Shtukina/RIA Novosti/Pool