Google chega a acordo com editoras sobre livros digitais

quinta-feira, 4 de outubro de 2012 14:02 BRT
 

4 Out (Reuters) - O Google e um grupo de editores chegaram a um acordo, encerrando sete anos de litígio sobre os direitos das editoras e a missão do Google de se tornar a maior biblioteca digital do mundo.

A companhia de Internet e a Associaçãos dos Editores Norte-Americanos (AAP, na sigla em inglês) disseram nesta quinta-feira que as editoras dos Estados Unidos podem decidir participar na produção de livros e revistas disponíveis para o Google digitalizar, para o seu projeto de biblioteca. Outros termos do acordo não foram divulgados.

"Isso mostra que os serviços digitais podem proporcionar meios inovadores para descobrir conteúdo e ao mesmo tempo respeitar os detentores de direitos autorais", disse em comunicado Tom Allen, presidente da AAP.

O processo foi arquivado pelos membros da AAP McGraw-Hill Companies, Pearson Education e sua irmã Penguin Group USA, John Wiley & Sons e Simon & Schuster, da CBS Corp.

O Google digitalizou cerca de 15 milhões de livros no que foi chamado de um esforço para ofecerer acesso mais fácil ao conhecimento do mundo.

A empresa foi processada em 2005 pela Authors Guild e pela AAP por violar as leis de direitos autorais, mas chegou a um acordo anterior em que concordou em pagar 125 milhões de dólares aos autores que tiveram seus livros digitalizados e localizar e compartilhar receitas com os autores que ainda estão por vir.

O acordo desta quinta-feira não afeta o litígio atual do Google com a Authors Guild.

(Por Jennifer Saba em Nova York e Siddharth Cavale em Bangalore)