Yahoo Brasil faz parceria com Esporte Interativo e reforça conteúdo

segunda-feira, 8 de outubro de 2012 08:09 BRT
 

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) - O Yahoo Brasil lança nesta semana uma parceria com a empresa de conteúdo Esporte Interativo de olho em assumir em um ano a vice-liderança em mídia digital esportiva no país antes da Copa do Mundo de 2014.

Pela parceria, o Yahoo Brasil vai unir todas as suas iniciativas de conteúdo esportivo, incluindo ofertas para dispositivos móveis, à produção online do Esporte Interativo em um único portal que substituirá as páginas de esporte de ambas as empresas na Web.

A parceria é a segunda do tipo fechada pelo Yahoo no mundo depois do acerto com a Eurosport na Europa quatro anos atrás e deve impulsionar a receita com vendas de publicidade das empresas a taxas "bem maiores que 10 por cento", afirmou o presidente do Yahoo Brasil, André Izay.

"Nossa primeira missão é ser o segundo (portal de conteúdo esportivo). Com a parceria, dará para brigarmos para sermos o vice-líder rápido, em um ano", afirmou Izay à Reuters.

Segundo dados da empresa de medição ComScore citados pelo Yahoo Brasil, o site do Globo Esporte, das organizações Globo, teve cerca de 22 milhões de visitantes únicos em agosto e foi seguido pelas páginas esportivas dos portais UOL (9,5 milhões), Terra (9,4 milhões), MSN (5,5 milhões) e Yahoo (4,1 milhões).

Pelas contas de Izay e do presidente do Esporte Interativo, Edgar Diniz, as páginas esportivas das duas empresas combinadas recebem cerca 5 milhões de visitantes únicos mensais.

O Esporte Interativo detém direitos de transmissão de mais de 700 eventos ao vivo por ano e foi fundado em 1999 por um grupo de empresários brasileiros. A empresa tem equipe de produção de conteúdo formada por 150 profissionais no país.

A companhia tem entre os acionistas o BNDESPar, braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e afirma ter o canal de esportes no YouTube mais visto do Brasil. O canal do Esporte Interativo na televisão aberta não será envolvido na parceria, disse Diniz.   Continuação...