Lesão de trabalhador volta a expor problemas na Foxconn e China

quinta-feira, 11 de outubro de 2012 08:37 BRT
 

HONG KONG, 11 Out (Reuters) - A maior montadora terceirizada de aparelhos para a Apple vem pressionando para que um trabalhador chinês que sofreu uma lesão cerebral em um acidente de trabalho seja retirado do hospital, em um caso que destaca de maneira fortemente negativa a questão dos direitos do trabalhador na China.

Zhang Tingzhen, 26, funcionário do grupo taiwanês Foxconn, teve quase metade de seu cérebro removido cirurgicamente depois de sobreviver a um choque elétrico em uma fábrica no sul da China um ano atrás. Ele continua no hospital sob estreita observação dos médicos, incapaz de falar ou caminhar devidamente.

Mas a Foxconn, que vem bancando as despesas hospitalares de Zhang, tem enviado mensagens via celular à família do acidentado, desde julho, exigindo que ele seja removido do hospital e ameaçando suspender o pagamento do tratamento - uma atitude que a empresa afirma ser justificável nos termos das leis trabalhistas chinesas.

A Foxconn confirmou o envio das mensagens, acrescentando que, sob as leis chinesas, o operário precisa se submeter a uma avaliação de incapacidade - processo que no caso de Zhang exigiria que ele deixasse o hospital de Shenzhen e fosse transportado a Huizhou, a 70 quilômetros de distância, o local de sua contratação pela Foxconn.

A empresa afirmou, em resposta a perguntas encaminhadas por e-mail, que estava disposta a devolver Zhang ao hospital em Shenzhen depois da avaliação, embora o pai do acidentado tenha declarado que ele não pode ser transferido e que os médicos acreditam que esteja em risco de hemorragia cerebral.

O caso voltou a despertar questões sobre o histórico trabalhista da Foxconn, um dos maiores e mais conhecidos empregadores no setor privado chinês, depois de uma série de suicídios nas fileiras de seu exército de um milhão de trabalhadores, que atraíram grande atenção, e de recentes episódios de agitação.

O caso enfureceu os ativistas dos direitos do trabalhador, segundo os quais a situação de Zhang expõe o sistema incompleto e ocasionalmente precário de assistência do Estado chinês aos trabalhadores que sofram lesões sérias em acidentes industriais - e eles apontam que existem muitos trabalhadores em situação ainda pior que a de Zhang

(Por Tan Ee Lyn)