Sharp eleva produção de telas de baixo consumo de energia

segunda-feira, 22 de outubro de 2012 14:22 BRST
 

TÓQUIO, 22 Out (Reuters) - A japonesa Sharp disse que elevou a produção de suas telas IGZO, as telas finas de baixo consumo de energia que a produtora de televisores, em crise, deseja vender aos fabricantes de computadores ultrabook a fim de ajudar a recuperar seus negócios.

A Sharp quer fechar acordos de abastecimento com os fabricantes de ultrabooks Lenovo, Dell e Hewlett-Packard, informou a agência de notícias japonesa Kyodo.

A companhia japonesa, que conseguiu 4,6 bilhões de dólares em empréstimos de emergência de seus bancos, em setembro, neste mês começou a produzir as telas IGZO em uma fábrica de telas de cristal líquido na região de Nara, oeste do Japão, confirmou Miyuki Nakayama, porta-voz da Sharp.

"Estamos começando em duas fábricas diferentes. O volume cresceu", ela acrescentou.

A Sharp já fabrica em sua unidade de Kameyama telas IGZO, que fornece à Apple, para o iPad. A mesma fábrica produz telas para o iPhone 5.

A Sharp afirma que as telas IGZO, que consomem entre 10 e 20 por cento menos energia que painéis convencionais, talvez sejam mais apropriadas para os ultrabooks, e, por precisarem de retroiluminação menos intensa, as telas IGZO também são mais finas que as telas LCD convencionais.

A Intel vem promovendo os ultrabooks a fim de combater os tablets da Apple. No começo do ano, a fabricante de chips norte-americana assinou acordos com diversos fabricantes de telas a fim de garantir suprimentos adequados para uma geração de ultrabooks dotados de telas sensíveis ao toque que devem chegar ao mercado assim que for lançando o novo sistema operacional Microsoft Windows 8, neste mês.

(Por Tim Kelly)