Apple deve lançar mini iPad para enfrentar Amazon e Google

terça-feira, 23 de outubro de 2012 09:58 BRST
 

Por Poornima Gupta

SAN FRANCISCO, 23 Out (Reuters) - A Apple deve realizar nesta terça-feira seu maior lançamento de produto desde a estreia do iPad, dois anos atrás, ao apresentar um tablet menor e mais barato para atender a um segmento do mercado criado por Amazon e Google.

A Apple espera resistir ao avanço de rivais em seu ramo de origem, o de hardware eletrônico para o consumidor, e proteger a liderança que construiu no segmento --mais rentável-- dos tablets de 10 polegadas, que nem mesmo rivais dotados de grandes recursos, como a Samsung Electronics, foram capazes de penetrar.

O Amazon Kindle e o Google Nexus 7 conquistaram uma fatia do mercado de tablets de preço mais baixo e provaram que existe demanda por um aparelho com tais dimensões, forçando a Apple a ingressar em um segmento de mercado que ela vinha evitando e que, no passado, foi tratado com desdém pela empresa.

Um tablet menor seria o primeiro aparelho a ser acrescido à compacta linha da Apple na gestão de Tim Cook como presidente-executivo. Cook assumiu o posto pouco antes da morte de Steve Jobs, co-fundador da companhia e ex-presidente.

"A Apple percebeu cedo que tinha um vencedor, no iPad, e se provou correta nessa avaliação", disse Lars Albright, co-fundador da SessionM, uma agência iniciante de publicidade para Internet móvel e ex-executivo publicitário da Apple. "Eles contam com imensa participação de mercado e, para protegê-la, têm de ser inovadores."

O evento só para convidados da Apple, no qual deve ser apresentado o tablet, começará às 15h (horário de Brasília), em San Jose.

Analistas de Wall Street vinham dizendo há meses que a Apple estava planejando uma versão menos cara do iPad a fim de enfrentar os modelos concorrentes, o que segundo eles pode prejudicar as margens de lucro da empresa, mas impediria que rivais dominem um segmento de mercado cada vez mais importante.

A maior rival no segmento é a Amazon, que provou que um tablet com tela de 7 polegadas ao preço de cerca de 200 dólares interessa aos consumidores.

O Kindle Fire, lançado no ano passado por 199 dólares, foi um dos produtos mais vendidos na temporada de fim de ano em 2011. Ainda que seu efeito sobre as margens da Amazon tenha sido negativo, ele garantiu à empresa milhares de novos potenciais consumidores.

Em dezembro do ano passado, a Amazon vendeu mais de 1 milhão de Kindles por semana, abrindo caminho para outros concorrentes, como o Google, com o Nexus 7, que tentam derrotar a companhia no segmento criado por ela.