Panasonic estima perdas de US$9,6 bi em meio a baixas contábeis

quarta-feira, 31 de outubro de 2012 08:31 BRST
 

Por Tim Kelly

TÓQUIO, 31 Out (Reuters) - A Panasonic disse que vai perder quase 10 bilhões de dólares neste ano fiscal, à medida que limpa seu balanço de ativos de risco, fazendo baixas contábeis de bilhões de dólares em ativos intangíveis e partes das unidades de energia e de seu negócio móvel, enquanto seu novo presidente se prepara para coordenar a reestruturação da empresa.

A companhia, fundada em 1918, está se dirigindo para o quarto prejuízo líquido em cinco anos, após prever uma perda de 765 bilhões de ienes (9,6 bilhões de dólares) para o ano terminado em março. O resultado vai impulsionar suas perdas acumuladas para quase 25 bilhões de dólares em cinco anos.

A fabricante de eletrônicos como TVs e celulares, que estava planejando lucro líquido de 50 bilhões de ienes para o ano encerrado em março, também cortou sua meta para lucro operacional para 140 bilhões de ienes, ante 260 bilhões anteriormente.

A Panasonic disse nesta quarta-feira que vai realizar uma baixa contábil de 238 bilhões de ienes relacionada a sua unidade móvel e seus negócios de painéis solares e pequenas baterias de lítio, que são usadas em PCs e smartphones.

Kazuhiro Tsuga, que assumiu a presidência da Panasonic neste ano, prometeu uma dura reestruturação na empresa a ser divulgada em março.

"É muito difícil calcular quanto essa reestruturação vai custar neste ponto, antes da empresa realizá-la", disse o chefe de gestão de fundos Mitsushige Akino, da Ichiyoshi Investment.

No trimestre encerrado em 30 de setembro, a Panasonic registrou um lucro operacional de 48,8 bilhões de ienes ante um lucro de 42 bilhões de ienes na comparação anual. O resultado ficou abaixo da média de 55,6 bilhões de ienes estimada por analistas consultados pela Thomson Reuters I/B/E/S.