31 de Outubro de 2012 / às 13:33 / 5 anos atrás

Acordo para compra da Lucasfilm começou com sabres de luz na Disney

George Lucas é visto nesta foto de maio durante entrevista em Beverly Hills, nos EUA. O acordo de 4 bilhões de dólares da Walt Disney para comprar a Lucasfilm, de Lucas, --a terceira maior aquisição de entretenimento da Disney em sete anos-- começou a tomar forma em maio de 2011, quando o criador de "Star Wars" teve de mostrar ao presidente-executivo da Disney, Bob Iger, como usar um sabre de luz. 30/04/2012Fred Prouser

Por Ronald Grover e Lisa Richwine

LOS ANGELES, 31 Out (Reuters) - O acordo de 4 bilhões de dólares da Walt Disney para comprar a Lucasfilm, de George Lucas, --a terceira maior aquisição de entretenimento da Disney em sete anos-- começou a tomar forma em maio de 2011, quando o criador de "Star Wars" teve de mostrar ao presidente-executivo da Disney, Bob Iger, como usar um sabre de luz.

Lucas e Iger estavam no parque temático Hollywood Studios da Disney, em Orlando, Flórida, brandindo os brinquedos na inauguração de uma versão 3D do brinquedo Star Tours, recorda Iger, e "George teve de me mostrar como usá-lo".

As negociações esquentaram este ano, quando Lucas, de 68 anos, decidiu que queria se aposentar da gestão da empresa para se concentrar em projetos de filmes menores e mais pessoais.

Iger ficou animado com a perspectiva de adicionar marcas como Star Wars e Indiana Jones ao portfólio da empresa, com o qual ele já gastou 15 bilhões de dólares em aquisições desde que se tornou CEO, em 2005.

"Nós provamos com nossas aquisições da Pixar e da Marvel que sabemos como expandir o valor de uma marca", afirmou Iger em entrevista. "E marcas não ficam muito maiores do que Star Wars."

Lucas deve se tornar um consultor, enquanto a Disney espera lucrar com a companhia de entretenimento do produtor, que gerou 550 milhões de dólares em lucros operacionais em 2005, quando a Lucasfilm fez a última parte de sua franquia "Star Wars: A Vingança dos Sith".

Lucas, em uma entrevista em vídeo divulgada no StarWars.com, disse: "Eu realmente queria colocar a empresa em algum lugar em uma entidade maior, que poderia protegê-la. A Disney é uma corporação enorme. Eles têm todos os tipos de recursos e instalações, então ganhamos muita força com isso."

Kathleen Kennedy, co-presidente da Lucasfilm, deverá desempenhar um papel importante na franquia Star Wars, e a Lucasfilm disse que vai manter as operações no norte da Califórnia.

A Disney pretende fazer um novo filme do Star Wars a cada dois ou três anos, disse Iger. A empresa também vai usar a icônica marca para construir brinquedos em parques temáticos, produzir programas de TV e vender bonecos de Darth Vader.

Reportagem adicional de Liana Baker, em Nova York

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below