Ericsson reduzirá 9% da força de trabalho na Suécia

quarta-feira, 7 de novembro de 2012 08:27 BRST
 

ESTOCOLMO, 7 Nov (Reuters) - A Ericsson cortará 1.550 empregos na Suécia, no momento em que a maior fabricante de equipamentos de telecomunicações do mundo busca reduzir custos, em um setor que tem sofrido com a desaceleração econômica global.

A concorrência tem pressionado os preços de equipamentos de telecomunicações, ao passo que a fraqueza econômica tem levado a uma queda nos gastos de operadoras de telefonia.

No terceiro trimestre, o lucro principal da Ericsson caiu 42 por cento, por conta da desaceleração nas encomendas e uma mudança na composição de negócios para contratos menos rentáveis. A companhia informou à época que se concentraria no corte de custos.

Ao anunciar a demissão de 1.550 pessoas na Suécia, onde emprega 17.768 funcionários atualmente, a Ericsson disse que as redundâncias eram inevitáveis.

"Devemos garantir que possamos continuar a executar a estratégia de manter nossa liderança de mercado, investir em pesquisa e desenvolvimento e atender às necessidades de nossos clientes", disse em comunicado o diretor de recursos humanos da companhia sueca, Tomas Qvist.

"Para garantir isso, precisamos nos focar em reduzir custos, promover excelência comercial e eficácia operacional", acrescentou.

A Ericsson manteve a previsão para custos totais de reestruturação de 4 bilhões de coroas suecas (597 milhões de dólares), afirmou um porta-voz.

(Por Simon Johnson)

 
Ericsson anunciou a demissão de 1.550 trabalhadores na Suécia para tentar reduzir custos. 30/04/2009 REUTERS/Bob Strong