Resultado do Groupon decepciona novamente, pressionado por Europa

sexta-feira, 9 de novembro de 2012 12:46 BRST
 

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - Os resultados do Groupon ficaram novamente abaixo das previsões de analistas, que já eram cautelosas, após a maior companhia do mundo de compras via cupons de desconto não ter conseguido recuperar as operações na Europa.

A empresa também confirmou, na noite de quinta-feira, o corte de 80 funcionários, principalmente da área de vendas, como parte dos esforços para automatizar e digitalizar a criação e distribuição das ofertas diárias.

Analistas têm demonstrado cada vez mais preocupação quanto à viabilidade do negócio do Groupon, conforme a febre das ofertas via cupons perde força entre consumidores e empresas.

A companhia teve receita de 568,6 milhões de dólares no terceiro trimestre, contra 430,2 milhões um ano antes. A estimativa do mercado era de 590 milhões de dólares, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

No período, o prejuízo líquido foi de 3 milhões de dólares, com resultado nulo por ação, comparado a perda de 54,2 milhões, ou 0,18 dólar por ação, em igual período de 2011.

O lucro consolidado de operações segmentadas ficou em 50 milhões de dólares, enquanto a empresa projeta entre 30 milhões e 50 milhões de dólares no atual trimestre.

A receita internacional, que inclui Europa, subiu 3 por cento, para 277 milhões de dólares no trimestre passado. Na América do Norte houve alta de 80 por cento, a 292 milhões.

A Europa tem sido um dos principais problemas para o Groupon, em decorrência especialmente da crise de dívida que prejudicou a demanda pelas ofertas de maior valor.

 
Foto mostra prédio da empresa Groupon Inc em Chicago, Illinois. Os resultados do Groupon ficaram novamente abaixo das previsões de analistas, que já eram cautelosas, após a maior companhia do mundo de compras via cupons de desconto não ter conseguido recuperar as operações na Europa. Foto de Arquivo. 04/11/2011 REUTERS/Frank Polich