Intel e HP mostram nova tecnologia em servidores Itanium

sexta-feira, 9 de novembro de 2012 13:21 BRST
 

Por Noel Randewich

SAN FRANCISCO, 9 Nov (Reuters) - A Intel e a Hewlett-Packard divulgaram nova tecnologia para servidores, baseada nos processadores Itanium de alta capacidade que ocuparam posição central em uma recente disputa entre a HP e a Oracle.

O futuro dos servidores equipados com os chips Itanium foi colocado em dúvida no ano passado devido a uma amarga batalha judicial entre a HP e a Oracle, antes aliadas, e continua incerto, aos olhos de alguns especialistas, mesmo depois que um tribunal estadual californiano decidiu em favor da HP. Intel e HP convocaram uma entrevista coletiva na quinta-feira anunciando a disponibilidade da mais nova versão do Itanium e apresentando novos servidores HP equipados com ele.

"A HP continuará oferecendo aos seus clientes a escolha entre servidores equipados com os chips Itanium, de alta potência, e os chips ‘x86', mais usados, da Intel", disse o vice-presidente da HP e diretor interino de sua divisão de sistemas para empresas, Ric Lewis.

O vice-presidente do grupo de arquitetura da Intel, Rory McInerney, disse que os futuros chips Itanium seriam construídos usando alguns dos recursos essenciais disponíveis nos processadores Xeon para servidores que a companhia produz, utilizados mais amplamente. Ele não revelou quando os futuros chips serão lançados.

No passado vistos como processadores de alta potência capazes de dominar o setor de servidores, os chips Itanium sofreram uma série de revezes e terminaram sobrepujados pelos chips de 64 bits baseados na arquitetura x86 da Intel, a mais usada no setor de computadores pessoais. O software criado para os computadores X86 não é compatível com os servidores Itanium, cuja maior produtora é a HP.

Em agosto, um juiz estadual da Califórnia decidiu em favor da HP e contra a Oracle com relação à decisão desta de deixar de oferecer compatibilidade com os servidores HP dotados de processadores Itanium.

A Intel anunciou depois disso que manteria a compatibilidade.

A disputa surgiu depois que a Oracle adquiriu a Sun Microsystems e começou a operar com a produção de servidores, concorrendo contra a parceira HP.