Netflix diz que não aumentará preços após acordo com Disney

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012 18:41 BRST
 

Por Lisa Richwine

NOVA YORK, 5 Dez (Reuters) - A Netflix não planeja repassar os custos dos direitos dos filmes da Walt Disney a assinantes, disse um executivo sênior da comanhia de streaming de vídeo nesta quarta-feira.

A Netflix, que segundo estimativas de analistas pagou mais de 350 milhões de dólares pelos direitos exclusivos de transmitir filmes da Disney na televisão a partir de 2016, não está considerando um aumento de preços para ajudar a financiar o acordo, disse o vice-presidente de conteúdo da companhia, Ted Sarandos, na UBS Global Media and Communications Conference.

"Não estamos contemplando" aumentar a taxa de assinatura de 8 dólares por mês por direitos ilimitados ao serviço online, disse Sarandos durante entrevista com o produtor de cinema Harvey Weinstein.

O acordo dá à Netflix os direitos de transmissão de filmes dos estúdios de animação e live action da Disney, incluindo aqueles da Pixar, Marvel e da produtora da série "Guerra nas Estrelas", a LucasArts.

A Netflix sofreu represálias de seus clientes e seu papel despencou após ter anunciado um infame aumento de preços em julho de 2011.

Mas os crescentes custos de conteúdo da Netflix levantaram preocupações em Wall Street, e alguns analistas temem que a Netflix pagou demais pelos filmes da Disney.

O analista Tony Wible, do Janney Montgomery Scott, estima em relatório que a Netflix pagou mais de 350 milhões de dólares por ano para assegurar o acordo.

Sarandos chamou o acordo com a Disney de um "divisor de águas" que pela primeira vez trará novos filmes de um grande estúdio de Hollywood para o serviço de streaming pela Internet em vez de canais como HBO e Showtime.