Regulador remove controle de preço de linha fixa da Telefónica

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012 16:50 BRST
 

MADRI, 27 Dez (Reuters) - O regulador espanhol de telecomunicações disse que removerá um preço de controle sobre linhas fixas para clientes da Telefónica, possibilitando à operadora gerar maior receita com seu declinante negócio de linha fixa.

O regulador disse que a concorrência cresceu no mercado espanhol, em parte por causa da proliferação de pacotes de serviços convergentes, o que significa que o preço mensal de 13,97 euros (18,47 dólares) estabelecido em 2008 para aluguel da linha não é mais necessário.

Antes de sua privatização nos anos 1990, a estatal Telefónica era a única operadora na Espanha. Esse afrouxamento de preço vale até 2016, disse o regulador.

Concorrentes como a Orange, da France Telecom, e a Vodafone estão preocupadas que a Telefónica possa utilizar a receita de aluguéis de linhas para reduzir preços de outros serviços, incluindo banda larga, segundo o regulador Comision del Mercado de las Telecomunicaciones (CMT).

"Esta desrregulamentação permite que a Telefónica aja com quase total liberdade no mercado de linha fixa, sob o qual já tem controle significativo. Não há dúvida que isso pode afetar negativamente a já limitada competição no mercado", disse um porta-voz da Vodafone.

Outras operadoras cobram cerca de 15 euros por mês de aluguel de linha mas, como parte dos pacotes que incluem banda larga, o preço para consumidores tende a ser menor do que o da Telefónica, segundo a CMT.

A Telefónica não quis comentar se vai alterar seus preços. Orange e Jazztel não comentaram imediatamente sobre a decisão do regulador.

A participação da Telefónica no mercado residencial de linha fixa caiu para 54 por cento, ante 75 por cento em 2007, enquanto seu mercado de banda larga tem fatia de 43 por cento, ante 49 por cento na mesma base de comparação.

(Por Clare Kane)