CEO da Apple tem pacote de compensação 99% menor em 2012

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012 18:42 BRST
 

NOVA YORK, 27 Dez (Reuters) - O pacote de remuneração complementar de 2012 do presidente da Apple, Tim Cook, de pouco mais de 4 milhões de dólares, representa um grande corte para o principal executivo da corporação mais valiosa dos Estados Unidos, após um pacote de 2011 ter superado 376 milhões de dólares.

Cook recebeu o maior pacote de pagamento concedido a um único presidente-executivo (CEO, na sigla em inglês) em cerca de 10 anos, ao substituir o lendário co-fundador da Apple, Steve Jobs, que morreu em outubro de 2011.

A fabricante do iPhone e do Ipad divulgou as informações de remuneração de 2012 em um documento ao regulador nesta quinta-feira. Cook, está no começo de seus 50 anos, juntou-se à Apple em 1998 e tornou-se presidente-executivo em agosto de 2011.

Virtualmente todo o bônus de 376 milhões de dólares em 2011 foi feito em prêmios de ações a serem executados em duas etapas --uma em 2016 e a outra em 2021. Esta estrutura foi feita para manter o protegido de Jobs à frente da Apple por muitos anos.

Em temos salariais, Cook recebeu um aumento de 50 por cento, para 1,4 milhão de dólares, em 2012, e o mesmo bônus de 200 por cento que outros altos executivos da Apple, como o vice-presidente financeiro, Peter Oppenheimer, receberam, disse a Apple no comunicado.

O pacote complementar de 2012 de Cook também fica atrás em comparação a seu pagamento em 2010, que foi 14 vezes maior, quando ele era vice-presidente operacional.

(Por Sinead Carew e Liana Baker em Nova York, Jim Finkle e Tim McLaughlin em Boston e Edwin Chan em San Francisco)