11 de Janeiro de 2013 / às 13:37 / em 5 anos

Vendas globais de PCS no 4o tri caem pela 1ª vez em 5 anos

LAS VEGAS, Estados Unidos (Reuters ) - As vendas globais de PCs na temporada de fim de ano caíram pela primeira vez em mais de cinco anos, de acordo com a empresa de análise do mercado de tecnologia IDC. O novo sistema operacional Windows 8, da Microsoft, não estimulou os compradores e muitos acabaram optando por tablets e smartphones.

A queda coroa um ano terrível para fabricantes de computadores como a Hewlett-Packard, Lenovo Group e Dell, que registraram seu primeiro declínio anual de vendas em mais de uma década, e sem sinais de que a situação vai melhorar rápido.

Também é prova de um lançamento menos que espetacular para a mais recente versão do Windows, na qual a Microsoft está apostando para combater os avanços de aparelhos dotados de telas sensíveis a toques, como o iPad, da Apple no campo dos computadores.

“A impressão é que até que o Windows 8 esteja totalmente instalado e os preços comecem a cair, ficaremos neste estágio de dinâmica negativa no mercado de PCs”, disse Aaron Rakers, analista da Stifel, Nicolaus & Co.

Mas analistas afirmam que não se pode descartar ainda o Windows 8 -- a mais radical mudança no sistema operacional Microsoft em 20 anos -- uma vez que os consumidores estão se acostumando à sua interface baseada em blocos (tiles) e com recursos de toque.

No passado, o lançamento de um novo sistema operacional da Microsoft tendia a estimular uma alta de vendas de computadores pessoais, mas a IDC diz que os fabricantes simplesmente não levaram máquinas atraentes ao mercado em número suficiente.

“Em meio aos esforços de promoção de computadores com recursos de tela sensível a toque, os fabricantes se esqueceram de promover vigorosamente outros recursos que oferecem ao usuário experiências mais seguras, confiáveis e eficientes”, disse Jay Chou, analista sênior de pesquisa da IDC.

Ele sugeriu que este ano pode haver melhoras, apesar da discussão sobre a morte do computador, já que os tablets estão a caminho de pela primeira vez superar os computadores convencionais em vendas, nos Estados Unidos.

“Com o amadurecimento do Windows 8, e com a queda continuada de outras variáveis, por exemplo o preço dos ultrabooks, a esperança é de que o mercado de computadores ressurja em termos de imagem e demanda, em 2013”, disse Chou.

Os fabricantes de computadores venderam 89,8 milhões de PCs em todo o mundo no quarto trimestre de 2012, 6,4 por cento abaixo do resultado do período um ano antes. Foi um número ligeiramente pior que o esperado pela maioria, e o pior desempenho do setor em mais de cinco anos, depois que a economia mundial começou a enfrentar a pior recessão desde a Segunda Guerra Mundial.

Para o ano de 2012 como um todo, as vendas somaram 352 milhões de computadores pessoais, 3,2 por cento abaixo do total de 2011. É o primeiro declínio anual desse mercado desde 2001, quando o mercado sofreu recuo após os ataques de 11 de setembro contra os Estados Unidos.

2013

A IDC prevê modesto crescimento de 2,8 por cento nas vendas de computadores em 2013.

“Não existem motivos convincentes para trocar de máquina”, disse Ashok Kumar, analista do Maxim Group, segundo o qual os usuários agora esperam por até 10 anos para trocar um computador, em lugar de fazê-lo a cada cinco anos, como no passado.

“Os avanços no desempenho vêm sendo mais modestos e existem menos aplicativos novos que requeiram maior potência de computação”, disse ele. “Nos mercados em desenvolvimento, a primeira compra não é um computador, mas um smartphone, especialmente nos mercados com baixo nível de alfabetização”.

Os números são má notícia para a Microsoft, cujo software ainda equipa 90 por cento dos computadores mas que vem sofrendo com as perdas causadas pelo iPad e outros tablets no extremo mais barato do mercado de computadores.

O Windows 8 e o tablet Microsoft Surface foram projetados para combater essa mudança, mas o novo sistema operacional ainda não conquistou os consumidores.

“O Windows 8 não estava destinado a ser um grande catalisador”, disse Shaw Wu, analista da Stern Agee. “É muito diferente. Quase desconfortavelmente diferente dos Windows do passado, e existe o risco de que o Windows 8 termine como o Vista”.

O Windows Vista, lançado mundialmente em 2007, foi o sistema operacional Microsoft menos popular entre os consumidores nos últimos anos.

A Microsoft afirma que está confortável sobre o progresso do Windows 8, depois que as vendas atingiram 60 milhões de unidades esta semana, após 10 semanas do lançamento. O desempenho está em linha com o apresentado pelo Windows 7 três anos atrás e está bem acima do Vista, que levou 100 dias para alcançar vendas de 40 milhões.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below