Vendas da Best Buy nos EUA ficam estáveis no fim do ano; ação sobe

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013 15:18 BRST
 

Por Jessica Wohl

11 Jan (Reuters) - A Best Buy apresentou nesta sexta-feira os primeiros sinais concretos de uma reviravolta em suas lojas nos Estados Unidos, com vendas estáveis no conceito mesmas lojas durante a temporada de vendas de fim de ano, surpreendendo analistas que esperavam uma queda.

As ações da Best Buy, que está em meio a um processo de reestruturação e enfrenta uma incerta proposta de compra de controle pelo fundador e ex-presidente do Conselho, Richard Schulze, subiam mais de 12 por cento, a 13,71 dólares (às 15h14, no horário de Brasília).

A receita total da Best Buy caiu 0,4 por cento, a 12,8 bilhões de dólares, nas nove semanas terminadas em 5 de janeiro, enquanto as vendas em lojas abertas há pelo menos 14 meses caíram 1,4 por cento, ante uma queda de 0,4 por cento mesmo período de fim de ano de 2011.

As vendas no conceito mesmas lojas ficaram estáveis nos Estados Unidos, e caíram 6,4 por cento internacionalmente, arrastadas por Canadá e China.

O desempenho estável nas vendas de mesmas lojas nos EUA, detalhado em um balanço prévio da empresa, foi muito melhor do que a queda de 2,5 por cento esperada pelo analista David Strasser, da Janney, mas, segundo ele, o recuo internacional foi mais forte do que os 4,5 por cento antecipados por ele.

A Best Buy divulgará seus resultados integrais do quarto trimestre em 28 de fevereiro.

"A companhia provavelmente ganhou participação de mercado", disse Strasser em uma nota a clientes. "Estes resultados devem colocar um esperado limite mínimo para a ação e dar a potenciais compradores mais confiança nas forças estruturais".

A companhia agora espera um fluxo livre de caixa de cerca de 500 milhões de dólares para o ano encerrado em 2 de fevereiro. Em novembro, a empresa havia rebaixado sua previsão de para uma faixa de 850 milhões a 1,05 bilhão de dólares, abaixo das estimativas anteriores de 1,25 bilhão a 1,5 bilhão de dólares fornecida em agosto.

(Por Jessica Wohl em Chicago; Reportagem adicional de Dhanya Skariachan)