Ação da BlackBerry cai; novo smartphone enfrenta batalha difícil

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 17:34 BRST
 

Por Euan Rocha

NOVA YORK, 31 Jan (Reuters) - O brilho que se seguiu ao lançamento do BlackBerry 10, da Research In Motion, sumiu após uma série de críticas frias indicarem que a luta da empresa para tomar fôlego no mercado supercompetitivo de smartphones está só no começo.

A ação da BlackBerry, novo nome corporativo da RIM, chegou a cair 10 por cento nesta sessão, após já ter caído 12 por cento na véspera, com alguns analistas questionando se os novos aparelhos BB10 que a companhia lançou na quarta-feira são o tiro certo da BlackBerry para voltar ao jogo.

Enquanto o crítico do New York Times David Pogue afirmou que o novo modelo Z10 da BlackBerry é "adorável, rápido e eficiente, cheio de ideias novas e úteis", outros críticos foram mais moderados em seus elogios.

"O problema com o Z10 é que ele não faz necessariamente nada melhor do que qualquer um de seus rivais", disse Joshua Topolsky do site de notícias de tecnologia Verge. "Ninguém pode argumentar que há um 'aplicativo matador' aqui. Algo que faz você querer o celular ou precisar dele porque ele consegue fazer o que nenhum outro celular consegue. Esse não é o caso".

Críticas mornas --combinadas com decepção em torno de uma data mais distante que o esperado e ainda indeterminada para o início das vendas nos Estados Unidos-- assustaram investidores e levaram analistas a cortar seus preços-alvo e projeções.

A BlackBerry, que vem se esforçando para reconquistar o importante mercado norte-americano e fez um anúncio no Super Bowl neste fim de semana, disse que os novos aparelhos Z10 com tela sensível ao toque não serão vendidos nos EUA até meados de março e afirmou que operadoras do país precisam de mais tempo para testar o modelo.