Vendas de tablets nos EUA disparam no fim de 2012

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 20:26 BRST
 

Por Poornima Gupta

SAN FRANCISCO, 31 Jan (Reuters) - A previsão do presidente-executivo da Apple, Tim Cook, de que tablets algum dia venderiam mais do que computadores pessoais parece estar se tornando verdade.

Os embarques de tablets na temporada de fim de ano alcançaram o nível recorde de 52,5 milhões de unidades, alta de 75 por cento frente ao mesmo período no ano anterior, após consumidores terem adquirido vários modelos do dispositivo móvel e com ofertas a preços mais baixos, de acordo com a International Data Corp (IDC), que acompanha ambos os mercados.

O crescimento do mercado de tablets ultrapassou aquele de computadores, com os embarques de PCs recuando 6,4 por cento para 89,8 milhões de unidades no período entre outubro e dezembro.

Em mais um sinal da ascensão de tablets, a Apple, maior vendedora de tablets do mundo, vendeu 22 milhões de unidades no quarto trimestre, contra 15 milhões de computadores enviados pela maior vendedora de PCs, a HP, durante o mesmo período.

Mas o aumento da competição significa que o antigo domínio da Apple sobre o mercado de tablets continua a afrouxar. A participação de mercado do iPad caiu para 43,1 por cento no quarto trimestre ante 51,7 por cento no ano anterior, informou a IDC.

A Samsung, segunda maior vendedoras de tablets com sua marca Galaxy, capturou 15,1 por cento do mercado, mais do que o dobro de sua fatia de 7,3 por cento no ano anterior.

A desenvolvedora de softwares Microsoft, que lançou seu tablet Surface com Windows RT durante as férias, entregou cerca de 900 mil unidades, disse a IDC.

A Amazon.com, apesar de ter um portfólio mais amplo de produtos para a temporada de fim de ano, viu sua participação recuar de 15,9 por cento para 11,5 por cento.

A fabricante asiática Asus, que produz o tablet Nexus 7, que conta com a marca Google, viu sua fatia de mercado aumentar para 5,8 por cento, contra 2 por cento, disse a IDC.