Oi terá que adotar medidas sobre quedas de chamadas fixas no RJ

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013 20:25 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 1 Fev (Reuters) - A operadora Oi terá que adotar medidas para que o número de interrupções em chamadas de telefonia fixa no Estado do Rio de Janeiro neste ano não ultrapasse os níveis apurados em 2011, determinou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

O grupo de telecomunicações também terá que manter as medidas adotadas em 2012 para reduzir as desconexões fixas nos Estados da Bahia, Pará, Maranhão, Ceará, Minas Gerais, Piauí e Amazonas, de acordo com despacho cautelar da Superintendência de Serviços Públicos da autarquia.

A empresa terá ainda que executar um plano de ações apresentado para manutenção da rede nos Estados não mencionados no documento.

A decisão, datada de 28 de janeiro mas divulgada pela agência nesta sexta-feira, prevê multa de até 20 milhões de reais pelo descumprimento das determinações.

A determinação relativa aos diversos Estados foi baseada em outro despacho cautelar, de abril de 2012, que determinava o quanto as desconexões do grupo nos Estados deveriam ser reduzidas sobre o ano anterior, em percentuais variando de 20 a 67 por cento, dependendo da localidade e da empresa do grupo.

A Oi disse que nos "últimos meses" realiza tratativas com a Anatel para resolver as questões de interrupções no serviço fixo nas áreas em que atua, "de forma a elevar a disponibilidade do serviço nessas áreas aos padrões técnicos exigidos".

"A Oi informa que desde o início das mencionadas interações, vem realizando investimentos dirigidos a dar maior robustez à infraestrutura nessas áreas, cujos resultados evoluíram sensivelmente, o que vem sendo acompanhado de perto pela agência", segundo nota enviada à Reuters.

(Por Sérgio Spagnuolo)