Fundo Greenlight processa Apple por discordar do uso de caixa

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 19:49 BRST
 

Por Jennifer Ablan e Nicola Leske

7 Fev (Reuters) - A Apple confrontou nesta quinta-feira seu primeiro grande desafio de um acionista em anos, após a Greenlight Capital, do gestor de hedge fund David Einhorn, registrar um processo contra a companhia e exigir que ela distribua uma fatia maior de seu caixa de 137 bilhões de dólares para investidores.

A manobra incomum surge agora que a maior empresa mundial de tecnologia enfrenta uma derrocada de suas ações, crescente competição no mercado de smartphones e tablets e receio sobre sua capacidade de produzir mais produtos inovadores.

Einhorn, conhecido por vendas a descoberto, tem posição comprada em ação da Apple. Em uma entrevista televisionada na quinta-feira, ele disse que embora admire a companhia, a Apple tem um "problema de caixa" que precisa consertar por meio da distribuição de ações preferenciais com rendimento perpétuo de 4 por cento.

"A ideia é poderosa, e quando eu tiver uma chance de explicá-la aos acionistas, a maioria verá que ela beneficia tanto eles quanto a Apple", disse Einhorn à Reuters.

A Apple respondeu na tarde desta quinta-feira, afirmando que o processo de Einhorn sobre a proposta do acionista está equivocado.

"Ao contrário das declarações do Greenlight, a adoção da Proposta #2 não impediria a emissão de ações preferenciais", disse a companhia em comunicado.

"Atualmente, os artigos de incorporação da Apple permitem a emissão de ações preferenciais 'cheque em branco' pelo Conselho de Diretores sem a aprovação de acionistas. Se a Proposta #2 for adotada, acionistas não teriam o direito de aprovar a emissão de ações preferenciais".

Um analista disse que há méritos na proposta de Einhorn.   Continuação...