Southeastern, acionista da Dell, está insatisfeita com venda

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 11:40 BRST
 

Por Nadia Damouni e Aaron Pressman e Greg Roumeliotis

8 Fev (Reuters) - O maior acionista independente da Dell, a Southeastern Asset Management, informou à fabricante de computadores que a oferta de 24,4 bilhões de dólares para o fechamento de seu capital subestima o valor da companhia, o que reforça o coro dos investidores insatisfeitos com a transação histórica que tirará das bolsas as ações da Dell, disseram duas fontes informadas sobre a situação.

A Southeastern informou privativamente à Dell que estava "incomodada" com a oferta de 13,65 dólares por ação apresentada para a compra da terceira maior fabricante mundial de computadores por um consórcio comandado por seu fundador e presidente-executivo, Michael Dell. A acionista disse estimar que o valor real das ações da empresa seja de 20 dólares, informou uma fonte na quinta-feira.

O fundo, sediado em Memphis, Tennessee, que controla 7,5 por cento das ações da Dell, não respondeu a um telefonema pedindo comentários.

A Southeastern não fez comentários públicos desde que a transação foi anunciada, terça-feira, mas Mason Hawkins, seu presidente-executivo, anunciou em documento regulatório apresentado em 30 de setembro que a companhia estimava que as ações da Dell valessem "pouco mais de 20 dólares".

Um representante do consórcio que propôs a aquisição, e inclui além de Dell o grupo de capital privado Silver Lake Partners e a Microsoft, se recusou a comentar. Dell não foi localizada para comentar.

As fontes afirmam que o consórcio de aquisição não tem planos de elevar o lance atual. Os compradores confiam em que os acionistas venham a perceber que não existem opções melhores que a oferta atual, para a Dell, disseram.

Mas a hesitação da Southeastern pode criar mais incerteza quanto à transação. Nos últimos dias, alguns outros acionistas da Dell também indicaram que votarão contra o acordo.

A maior aquisição alavancada desde a crise financeira pode ser complicada pelas compras de ações da Dell em semanas recentes por fundos que operam em função de eventos recentes e investidores de arbitragem de riscos. Investidores dessas categorias agora detêm cerca de 20 por cento da empresa, estima o mercado, e podem apostar em oferta mais alta.

"Que os tolos vendam baixo - mas não espere que todos sejamos tolos", disse Nick Tompras, da Alpine Capital Research, em St Louis. Ele disse que suas empresas detém dois milhões de ações da Dell e votará contra a transação.