Não há "plano B" para ambições móveis da Microsoft--executivo

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013 20:39 BRST
 

SEATTLE, 13 Fev (Reuters) - A Microsoft não representou grande ameaça à dominação do mercado de computação móvel pela Apple e pelo Google, mas um executivo de alto escalão indicou nesta quarta-feira que não vai parar de tentar e que não tem uma estratégia alternativa.

"Estamos bastante concentrados em continuar o sucesso que temos com PCs e levar isso para tablets e celulares", disse o vice-presidente de Finanças da Microsoft, Peter Klein, na conferência anual Goldman Sachs Technology and Internet Conference em San Francisco, transmitida ao vivo pela Internet.

Dada a falta de sucesso da Microsoft até agora, ele foi indagado se há uma estratégia alternativa, ou "plano B", na reserva.

"É menos 'plano B' do que como você executa o atual plano", disse Klein. "Queremos evoluir essa geração do Windows para garantir que tenhamos o conjunto correto de experiências ao preço certo para todos os clientes".

A Microsoft tem atualmente duas versões de seu tablet Surface à venda e lançou seu mais recente software Windows para celulares no ano passado. Mas a companhia não conquistou grande presença em nenhum de ambos os mercados.

A consultoria Gartner estima que a Microsoft tenha vendido menos de 900 mil tablets Surface no quarto trimestre, o que é uma fração dos 23 milhões de iPads vendidos pela Apple. A Microsoft não divulgou seus próprios dados, mas também não negou os da Gartner.

(Reportagem de Bill Rigby)