Grandes fundos de hedge venderam milhões de ações da Apple no 4o tri

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 21:17 BRST
 

Por Aaron Pressman

BOSTON, 14 Fev (Reuters) - Alguns dos maiores hedge funds que ajudaram a Apple a ser uma queridinha do mercado acionário perderam a fé na empresa e se desfizeram de suas ações no quarto trimestre, resultando em uma grande queda no preço do papel da fabricante do smartphones iPhone e do tablet iPad.

Investidores como Leon Cooperman, Eric Mindich e Thomas Steyer descarregaram bilhões de dólares de ações da Apple entre 30 de setembro e 31 de dezembro, segundo documentos revelados nesta quinta-feira.

As ações da Apple atingiram a maior alta histórica de 705,07 dólares em 21 de setembro, mas fecharam 2012 em queda de mais de 24 por cento sobre esse pico, após investidores terem começado a se preocupar com um aumento na concorrência e queda nas margens de lucro.

As ações também podem ter sido vendidas porque o preço subiu demais muito rapidamente.

"A ação subiu tanto no começo de 2012 e então voltou para a terra", disse Justin Walters, co-fundador da empresa de pesquisa Bespoke Investment Group, em Wall Street. "Daqui a três meses, veremos muitas pessoas que venderam começarem a voltar".

Os vendedores do quarto trimestre evitaram grandes perdas. As ações da Apple caíram 12 por cento até agora no ano.

A Omega Advisors, da Cooperman, por exemplo, se desfez de toda sua fatia de mais de 266 mil ações durante o quarto trimestre, segundo seu relatório obrigatório trimestral enviado ao regulador dos EUA, a SEC.

Mindich, do fundo Eton Park Capital Management, saiu inteiramente da Apple no quarto trimestre após realizar grandes vendas também no terceiro trimestre. A Eton detinha 600 mil ações no começo de 2012.   Continuação...