Blogueira dissidente cubana é recebida com protesto no Brasil

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 11:30 BRT
 

SALVADOR (Reuters) - A blogueira cubana Yoani Sánchez, mais conhecida ativista de oposição do país, foi recebida com protestos ao desembarcar nesta segunda-feira no Brasil, a primeira parada de uma viagem por diversos países após ter sido finalmente autorizada a deixar a ilha.

Uma dezena de manifestantes a favor do regime comunista cubano usou cartazes acusando Yoani de agir sob influência dos Estados Unidos em um protesto no desembarque da ativista no aeroporto de Salvador, nesta manhã. A cubana já havia sido alvo de manifestantes ao desembarcar na madrugada em Recife, onde fez uma escala antes de seguir para a Bahia.

"Viva a democracia, em meu país também quero essa democracia", disse Yoani a repórteres no aeroporto do Recife. Em Salvador, ela foi retirada do aeroporto por uma saída lateral da Infraero para evitar os manifestantes.

A blogueira cubana vai participar de uma série de debates e eventos com temáticas sociais no município baiano de Feira de Santana e assistirá a uma exibição do documentário "Conexão Cuba x Honduras", do cineasta Dado Galvão, no qual ela é uma das entrevistadas.

"Yoani Sánchez não é uma cidadã que livremente expressa sua opinião com relação ao seu governo, é uma pessoa financiada por um país estrangeiro para falar, e inclusive para falar mentiras e inverdades sobre Cuba", disse Caio Ferreira, de 25, integrante da União da Juventude Socialista.

Yoani, de 37 anos, recebeu seu passaporte há duas semanas, graças à abrangente reforma de imigração cubana que entrou em vigor neste ano, depois de ter a permissão para viajar negada mais de 20 vezes nos últimos cinco anos.

Ela ganhou uma série de prêmios internacionais por seu blog "Geração Y", mas não conseguiu permissão para viajar e recebê-los. A cubana disse que vai fazer isso agora e que pretende usar parte do dinheiro dos prêmios para "fundar uma imprensa livre em Cuba".

(Por Sérgio Queiroz)