Fox quer bloquear novo gravador digital "Hopper" da Dish

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013 16:46 BRT
 

Por Jonathan Stempel e Liana B. Baker

22 Fev (Reuters) - A Fox Broadcasting solicitou a um tribunal federal dos Estados Unidos uma liminar que impeça a Dish Network de autorizar seus assinantes que usam o controvertido gravador digital de vídeo Hopper a assistir à sua programação em tablets e smartphones.

A subsidiária da News Corp, de Rupert Murdoch, solicitou na quinta-feira que a juíza federal Dolly Gee, de Los Angeles, concedesse uma liminar preventiva contra a Dish.

Caso concedida, a liminar impediria que a segunda maior companhia norte-americana de TV via satélite retransmitisse programas ao vivo a computadores e aparelhos móveis utilizando o mais recente gravador digital Hopper.

A segunda versão do DVR Hopper, que conta com esses novos recursos, começou a ser distribuída aos 14 milhões de assinantes da Dish em 11 de fevereiro.

Representantes da Dish não responderam imediatamente a pedidos de comentário.

O Hopper vem causando controvérsias porque seu recurso "AutoHop" permite que assinantes pulem os comerciais em programas gravados, entre os quais programação de horário nobre das redes de TV Fox, ABC, CBS e NBC.

As redes de TV afirmam que isso representa violação de direitos autorais e pode reduzir a receita que obtém junto a seus anunciantes, dada a expectativa de que os telespectadores pulem os comerciais ao assistir a programas gravados.

Mas agora a Fox está resistindo a um novo recurso oferecido pelo aparelho - um app que permite que assinantes transfiram programas de TV a aparelhos como o iPad, da Apple, e assistam a eles em aviões, estações de metrô e outros locais nos quais não existem conexões de Internet.   Continuação...