MasterCard visa mercado de pagamentos móveis com "carteira digital"

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 14:22 BRT
 

Por Laura Noonan

LONDRES, 25 Fev (Reuters) - A MasterCard apresentou seus planos para dominar o mercado de pagamentos móveis na segunda-feira, com uma "carteira virtual" que permite que os clientes armazenem detalhes pessoais de pagamento em seus celulares e evitem filas de caixa ao pagar escaneando o código de barras do produto na loja.

Companhias de serviços financeiros como a MasterCard, bem como empresas de tecnologia como o Google e o PayPal, do eBay, estão procurando maneiras de aproveitar a prevalência de celulares sofisticados entre seus clientes por meio da oferta de programas que armazenariam virtualmente detalhes de cartões de crédito e débito, cupons de desconto e detalhes de programas de fidelidade.

A MasterCard anunciou que seu serviço MasterPass, na realidade um aplicativo, permitiria que os clientes paguem por suas compras sem se aproximar do caixa. Basta escanear um código de barras e criar um recibo digital em seu celular ou tablet, que pode ser exibido na saída da loja.

O sistema também poderá ser usado para facilitar os pagamentos online, permitindo que os compradores "comprem com um clique", sem ter de inserir os detalhes de seus cartões de crédito ou débito para realizar cada transação.

O novo sistema está chegando quase um ano depois da primeira incursão da MasterCard ao mercado de pagamentos móveis, com o PayPass, que permite que os clientes paguem por suas compras em uma loja simplesmente tocando um sensor com seus cartões.

A administradora norte-americana de cartões de crédito informou que o sistema MasterPass seria introduzido na Austrália e Canadá até o final de março. Os Estados Unidos serão o mercado seguinte no segundo trimestre, e o Reino Unido deve receber o sistema no terceiro trimestre.

Os grupos de varejo participantes incluem Argos , Boots e American Airlines , enquanto os bancos participantes incluem BBVA e Santander da Espanha, Citigroup dos EUA, Intesa Sanpaolo da Itália, e o Swedbank da Suécia.

Ed McLaughlin, vice-presidente de pagamentos emergentes na MasterCard, informou que os bancos pagariam para usar a tecnologia, mas não forneceu detalhes sobre os custos. Os bancos também poderão usar uma versão com suas marcas em carteiras virtuais MasterPass.