Acionista da Dell se opõe à proposta de fechar capital da empresa

quinta-feira, 7 de março de 2013 13:03 BRT
 

7 Mar (Reuters) - O acionista da Dell, Carl Icahn, propôs à empresa que pague 15,7 bilhões de dólares num dividendo especial, tornando-se o mais recente grande investidor a se opor ao plano do fundador Michael Dell de fechar o capital da terceira maior fabricante de computadores do mundo.

Icahn, conhecido por intervir na administração das empresas em que investe, escreveu à diretoria da Dell para propor uma recaptalização alavancada e disse que o acordo de 24,4 bilhões de dólares para fechar o capital da companhia a "desvaloriza substancialmente".

Na carta, datada de 5 março e publicada nesta quinta-feira num comunicado feito pelo Comitê Especial da mesa diretora da Dell, Icahn disse que detinha significativa participação na Dell. Ele não revelou a sua exata participação.

A rede CNBC, citando fontes anônimas, noticiou na quarta-feira que Icahn havia acumulado cerca de 6 por cento das ações da Dell.

Isso o tornaria o terceiro maior acionista, atrás da Southeastern Asset Management e do próprio Michael Dell, considerando os dados disponíveis.

A Southeastern Asset Management, administrada pelo investido Mason Hawkins, também se opõe ao acordo e disse que a Dell poderia fazer empréstimos para recomprar ações majoritórias, ou ainda dividir a companhia e vender separadamente algumas unidades.

Icahn propôs um dividendo especial de 9 dólares por ação.

(Por Sruthi Ramakrishna)