Ação da America Móvil, de Slim, interrompe série de perdas

quinta-feira, 14 de março de 2013 16:53 BRT
 

Por Alexandra Alper

CIDADE DO MÉXICO, 14 Mar (Reuters) - A ação da gigante de telecomunicações America Móvil, do magnata mexicano Carlos Slim, chegou a subir mais de 4,5 por cento nesta quinta-feira, recuperando parcialmente fortes perdas registradas após o governo propor uma reforma do setor de telecomunicações na segunda-feira.

O governo mexicano apresentou um plano para alimentar a competição e o investimento estrangeiro no setor, pressionando investidores da America Móvil. Sua ação desabou quase 8 por cento na quarta-feira, perdendo quase 5 bilhões de dólares em valor de mercado.

O papel da America Móvil chegou a cair mais de 1 por cento no início do pregão desta quinta-feira, mas recuperou-se devido ao que analistas descreveram como a ansiedade dos investidores de aproveitar a imensa queda de quarta-feira e uma melhora na recomendação atribuída por uma corretora local.

"Obviamente, após uma queda tão forte e uma elevação na recomendação para 'comprar' ... clientes globais estão vindo com força", disse o chefe de negociações da corretora Accival, Jorge Nevid.

Nevid referia-se a uma ação da corretora local Actinver, que argumentou que os mercados reagiram excessivamente à reforma, que demoraria para ser implementada.

O ambicioso projeto de reforma do presidente do México, Enrique Peña Nieto, pode encerrar a dominância de longa data de Slim sobre o mercado de telefonia, além do controle da Televisa sobre as radiofrequências.

Os planos também pressionaram as ações da Televisa, que chegaram a cair mais de 1 por cento perto da abertura dos negócios nesta quinta-feira, reduziu as perdas para e operava perto da estabilidade às 16h50, no horário de Brasília.

Já o papel da America Móvil registrava alta de 2,36 por cento.