Presidente do Conselho do Google vai a Mianmar, mercado recém-aberto

sexta-feira, 15 de março de 2013 14:17 BRT
 

Por Aung Hla Tun

YANGUN, 15 Mar (Reuters) - O presidente do Conselho de Administração do Google, Eric Schmidt, planeja ir a Mianmar na próxima semana, sendo o primeiro executivo de empresas de tecnologia a visitar o país após reformas que levaram nações ocidentais a aliviar sanções seguidas a décadas de ditadura militar.

Desde que os militares de Mianmar se retiraram e um govermo semi-civil foi instalado em 2011, desencadeando uma onda de reformas políticas e econômicas, o país tem desfrutado de um crescente interesse por parte de companhias estrangeiras.

A antiga Birmânia é o último território virgem aos negócios na Ásia, com os mercados não explorados abrangindo o setor de telecomunicação: a penetração de celulares no país de 60 milhões de pessoas é de meros 5 a 10 por cento.

A viagem a Mianmar será a segunda visita de Schmidt este ano a um país fora de caminhos já percorridos. Em janeiro, ele esteve na Coreia do Norte, alegando ser uma viagem pessoal para debater a respeito de uma Internet livre e aberta.

Schmidt deve fazer um discurso no Parque de Tecnologia de Informação e Comunicação de Mianmar, em Yangun, em 22 de março, antes de ir à capital Naypyitaw, onde encontrará autoridades do governo, disse Zaw Min Oo, secretário-geral da Sociedade de Computação de Mianmar.

 
Presidente do Conselho de Administração do Google, Eric Schmidt, fala em evento promocional do tablet Nexus 7, em Tóquio, 25 de setembro de 2012. Schmidt planeja ir a Mianmar na próxima semana, sendo o primeiro executivo de empresas de tecnologia a visitar o país após reformas que levaram nações ocidentais a aliviar sanções seguidas a décadas de ditadura militar. 25/09/2012 REUTERS/Kim Kyung-Hoon